Blog/China/Cultura Chinesa/Curiosidades

Curiosidades sobre algumas etnias chinesas.

No ultimo post contei sobre as etnias. Hoje escolhi algumas que são interessantes e relato aqui as curiosidades de cada uma:

Trajes elegantes da mulher MAN.

Trajes elegantes da mulher MAN.

MAN – Referencia ao povo Manchu, a anglicização de ‘man zu’, zu significa nacionalidade, a etnia MAN governou a Dinastia Quing (1644-1912). Acredita-se que eles descendem das tribos mongóis, e a maioria dos MAN são encontrados na região nordeste da China (perto de Chang Chun, onde vivemos primeiro, antiga Manchuria). Os vestidos de seda usados pelas mulheres da alta classe MAN, originaram os modernos qipao. Com a intenção e se adaptar, os MAN assimilaram as regras da sociedade HAN. E hoje, mesmo sendo a terceira maior etnia na China, seu idioma só é conhecido por acadêmicos e alguns MAN mais velhos.

O pianista Lang Lang, que esteve na lista da ‘TIMES Magazine’ como uma das 100 mais influentes pessoas de 2009, e é reconhecido como um dos melhores músicos clássicos no mundo é da etnia MAN.

O último Imperador Puyi, também é um MAN. E tem alguma coisa sobre ele nesse post sobre Chang Chun.

XIBE – Séculos atrás, os nômades XIBE ficavam pelo noroeste da China. Por volta de 1700, foram enviados pelo governo para Xinjiang instalar e defender a nova fronteira. Hoje a maioria dos XIBE ainda reside em Xinjiang. Seu idioma é um dialeto do idioma MAN, mas ao contrário desse, ainda se encontram centenas de pessoas que usam o dialeto. Os XIBE possuem a fama de serem bons negociantes e possuírem uma habilidade muito grande para os idiomas. Muitos deles falam XIBE, Mandarim, Uyghur e Cazaque.

Mulher Mongol

Mulher Mongol

MONGOL – Há duas vezes mais mongóis vivendo na China do que na própria Mongólia. Vivem principalmente no norte da China e, em algumas áreas, ainda continuam com uma vida nômade.

A culinária MONGOL é baseada em carne de cordeiro e leite de cavalo, que às vezes é fermentado, transformando-se numa bebida muito forte. Vegetais e um tipo de panquecas cozidas no vapor, chamadas wowo completam a dieta!

DONG – São originários de Guangxi, Hunan, Guizhou e do norte do Vietnã. Tradicionalmente são politeístas, mas hoje o Taoismo e Budismo são as religiões mais seguidas. Seus coros polifônicos, que usam a harmonia de uma maneira diferente da musica ocidental, faz parte da lista da UNESCO como Patrimônio Cultural Imaterial do Mundo.

ZHUANG – Essa etnia é originária de Guangxi, Yunnan e Guangdong e é a segunda maior etnia na China, atrás dos HAN. As regiões montanhosas do sul da China mantiveram vários grupos, hoje denominados ZHUANG, separados pela língua e pela cultura local, e assim é até hoje. São descendentes dos indígenas da região autônoma de Guangxi Zhuang, e existem aproximadamente desde os séculos 400-200AC.

Li Ning, ginasta, famoso medalhista da olimpíada de 1984, quando a China estava engatinhando na sua abertura ao ocidente, pertence à etnia ZHUANG.

TIBET – É a décima maior etnia na China. Além do Tibet, eles também são provenientes de Sichuan, Gansu, Qinghai e também da Índia, Nepal e Butão. São 3 os dialetos do Tibet e sua cultura é fortemente vinculada ao Budismo Tibetano.

Por conta do frio e das caminhadas obrigatórias na região do TIBET, a culinária é baseada em carne e laticínios: iaque (um animal especifico da região, semelhante ao búfalo) seco, mutton (cordeiro) e chá de manteiga são os mais apreciados. Também guisados substanciosos, com batata, noodless (tipo de macarrão), rabanete e cevada completam a dieta.

Mulheres da etnia Uyghur - diferenças de traço do chinês das demais etnias.

Mulheres da etnia Uyghur – diferenças de traço do chinês das demais etnias.

UYGHUR – É um grupo étnico turco, que primeiramente residiam na Região Autônoma de Xinjiang, mas com comunidades espalhadas pela Ásia Central (Cazaquistão, Quirquistão e Uzbequistão). Geneticamente, os UYGHUR são descendentes das populações europeias e asiáticas do leste e sul. Esse termo passou a vigorar desde 1921, para envolver todos os turco-mulçumanos que viviam em Xinjiang. O idioma é uma mistura de mandarim, com turco e até algo que lembra o espanhol. Há uma ‘música’ na fala deles. E tive uma experiência com essa etnia que foi relatada nesse post aqui.

A culinária é basicamente a partir de cordeiro com pão assados no espeto. Pimentões, berinjela e cebola também são ingredientes quase que onipresentes nas refeições dessa etnia.

MIAO – Essa etnia é uma ‘marca’ criada para denominar grupos que não pertenciam à etnia HAN e que viviam no sul da China. Por conta disso, eles possuem 6 idiomas e 35 dialetos (!!!) e uma diversificada tradição cultural. Algumas vezes é usado o termo Hmong indistintamente para definir os MIAO, mas esses são oficialmente um subgrupo do primeiro.

Os MIAO são conhecidos por sua culinária picante e ácida, basicamente por sopas que fermentadas com ‘chilies’, pimenta vermelha. Dentro da sopa são cozidos peixes e vegetais. Esse prato é conhecido como ‘hot pot’. O arroz frito também é muito apreciado por eles.

YI – Originariamente do sul da China, na zona rural das províncias de Yunnan, Sichuan, Guizhou e Guangxi, os YI são a 17° maior etnia da China. Da mesma forma que os Miao, a denominação YI abraça dúzias de pequenos grupos étnicos ou subgrupos, onde muitos possuem uma língua completamente ininteligível para os demais. Tradicionalmente os Yi incorporaram na sua religião elementos do Taoísmo e do Xamanismo. Mas no inicio dos anos de 1900, missionários cristãos chegaram à região e introduziram o Cristianismo, que ainda é praticado em Yunnan por mais de 150 mil YIs.

Com essa pequena mostra da diversidade cultural da China, dá para notar que não é fácil eles se entenderem. Aqui falei de 9 etnias, mas são 55! Além da cultura diversificada (mas isso temos no Brasil também) há o problema da língua, que é completamente diferente de uma região para outra. E em certos locais da China, apesar de todos os esforços do governo para unificar o idioma chinês como o MANDARIM, eles nem sequer conhecem a língua e, literalmente não se entendem.

Outro grande desafio na administração desse país, que de tão diversificado, muitas vezes parecem vários pequenos países. Somado a quantidade absurda de estrangeiros que vieram para cá, realmente a China hoje é a versão moderna da Torre de Babel!

Zái Jiàn.

Anúncios

5 pensamentos sobre “Curiosidades sobre algumas etnias chinesas.

  1. Pingback: Guilin –  minorias etnicas chinesas | China na minha vida

  2. Pingback: China na minha vida

  3. Excelente post, como a china é muito grande e tem muitos mistérios e historias surpreendentes o ” China na minha vida” via durar por anos!

    Curtir

  4. Chris Vc ja pensou em enviar esses seus posts pra embaixada da China e tb para os consulados chineses do Brasil ? Sao tao bem escritos que vao gostar e de repente pode ai surgir uma parceria … Bom domingo Bjs Candida

    Sent from my iPhone

    Curtir

Gostou do texto, tem algo para dividir? Deixe seu comentário aqui! =]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s