Blog/Cenas da China real/China/Cultura Chinesa/Curiosidades/viver na China

Detalhes da arquitetura chinesa

Sem sombra de dúvidas, as construções chinesas são algo que não me canso de admirar. O formato, os detalhes esculpidos na madeira, no cimento ou mesmo em pedras ornamentais. Os telhados com a imponente leveza e colorido. As portas (uma paixão à parte…) que inspiram esconder algum mistério. As pinturas extremamente complexas e delicadas, mesmo em ambientes externos. E a imponência de uma cultura milenar que sempre me fascinou, mesmo quando eu nem imaginava que um dia a China estaria na minha vida! Não resisti ao trocadilho!

Isso sem citar os jardins, que são de tirar o fôlego e podem te fazer esquecer que estamos num país com tanta gente, num ritmo de crescimento tão frenético.

Na realidade, essas construções antigas de palácios, pagodas e templos, os detalhes e os jardins que as rodeiam me remetem a China que tinha no meu imaginário antes de vir para cá: um local de paz, tranquilo, onde todos meditam e ‘flutuam’ por entre as pontes e os corredores. Para mim, China era sinônimo de ‘zen’. A realidade é um pouco diferente, com certeza!

Mas são tantos detalhes, tantas crenças, tantas razões para explicar cada pedacinho de uma construção que resolvi contar à vocês o pouco do que descobri.

Hall – Dian

São prédios independentes construídos dentro de um complexo arquitetônico. Correspondem ao rígido ranking do sistema feudal e possuem regulamentações rígidas para serem construídos. Podem ser chamados de Dadian (grande hall) ou Zhengdian (hall central). O Dadian é o maior de todos dentro do complexo e simboliza a ‘força suprema do imperador’.

O Taihedian é o hall principal do palácio, onde se realizavam as cerimonias e as leituras dos editais do imperador.

Existem mais algumas designações para as dezenas de hall de um complexo arquitetônico, dependendo da importância, do uso e da localização.

1001920_618768674823453_261929767_n

Portas de Botões – Mending

A tradução literal da palavra em mandarim seria ‘porta prego’. Em inglês se usa o termo ‘door studs’. Refere-se às portas vermelhas, geralmente, que contem vários botões organizados em fileiras. Eles eram colocados nas portas de palácios, templos e mansões e indicava o status dentro da hierarquia feudal.

Na história antiga, esses pregos eram colocados nos portões de entradas das cidades para proteger das agressões dos invasores.

Na Cidade Proibida, em Beijing, as portas possuem 9 x 9 fileiras, num total de 81 botões, já que o número 9 representa a supremacia do imperador.

GREAT WALL - FORBIDEN CITY 174

Base de batedor – Pushou

O Pushou era usado como a campainha moderna. =]

Nas casas comuns eram simples – base e aro. Já nos palácios e mansões, além de serem em material nobre, geralmente eram esculpidos animais como tigres, leões, serpentes ou outros animais considerados extremamente fortes ou que possuíam poderes mágicos.

Arcada – Pailou

O Pailou é um arco que pode ser para um memorial ou somente decorativo. Pode ser construído de madeira, pedra ou tijolos, com ou sem telhado e geralmente apresentam alguma inscrição ou mensagem no centro. São usados em templos, santuários, entradas de ruas, sedes do governo, parques e mausoléus. As inscrições sempre remetem a algum tema relacionado com moral, princípios ou enaltecendo o governo (na época, o Imperador).

download

Aberturas Cênicas – Jingdong

Geralmente o Jingdong é construído dentro de parques e jardins privados, harmonizados de tal forma com o local que proporcionam ‘molduras’ para quem olha através dos mesmos.

As janelas (Jingchuan) devem ser construídas em corredores ou muros e que estejam posicionadas de modo a dar visão de locais especiais do jardim.

As portas (Jingmen) devem ter a cada lado, como se fossem um portão, um jardim harmonizado, geralmente com bambus, grama, flores e pedras, tornando a passagem um cenário bonito e mágico.

1231223_630423996991254_484532209_n

Corredor Coberto – Lang

Lang é uma das mais representativas construções chinesas em jardins. São longos, cobertos por um telhado com estrutura de madeira, com grades baixas ou longos bancos nas laterais. O objetivo era proteger as pessoas do sol e da chuva, proporcionando beleza ao jardim.

São divididos em categorias: Youlang (que liga dois ou mais edifícios), Qulang (construído em zigue-zague), Huilang ( em curvas), Hualang (cercados por vasos de flores) ou Shuilang (a beira de lagos).

O mais famoso Lang é o do Palácio de Verão em Beijing.

225013206b69e0c6ea688abc9e7f2afd

Telhas Esmaltadas – Liuliwa

Liuliwa era um material de construção de alto padrão na antiga China, e eram usados exclusivamente nos palácios imperiais, mansões de nobres e oficiais.

Suas cores eram amarelo, azul, verde e preto. Apesar da beleza proporcionada ao edifício, o objetivo desse material era mostrar a influência política.

As telhas amarelas eram de uso exclusivo às construções do Imperador, já que essa sempre foi a cor que representa o poder do imperador. As exceções a essa regra eram aos templos dedicados a Confúcio e Guan Yu (um famoso general do período dos Três Reinos).

As verdes eram usadas nas casas dos oficiais e as pretas aos edifícios que abrigavam pessoas comuns.

1094606_618768558156798_1798323447_o

Muitas outras coisas interessantes existem dentro da arquitetura chinesa. Algumas merecem um texto exclusivo, tanto são os detalhes, como no caso das pontes e dos Pagodas. Vou escrever sobre eles mais para frente, prometo!

Zài Jiàn!

Anúncios

18 pensamentos sobre “Detalhes da arquitetura chinesa

  1. oi!
    aqui faz calor, já é tarde da terça feira de carnaval!……….gostei de vc falar sobre arquitetura chineza! são fascinantes as construções, os jardins, os cuidados com os detalhes! As telhas, esmaltadas, e com detalhes esculpidos são incriveis, e ao que me parece até hoje são fabricadas e vendidas!…..espero que vc logo escreva mais sobre o assunto!….. já se foram dois posts, que fiz comentário e vc não respondeu, pelo menos para eu saber que vc viu!……….beijo grande para vc e familia!

    Curtir

    • uiiii…falha tecnica, Edson!!
      Vi todas as mensagens sim. E irei publicar mais coisas à respeito da arquitetura sim. Me aguarde!
      E aqui se não fosse pelas postagens dos amigos no facebook, nem lembrava que era carnaval.rs
      Beijo.

      Curtir

  2. Parabéns pelo seu trabalho! Lendo você é que estou começando a gostar da Ásia, devido à sua admiração e a sua dedicação ao descrevê-la. Este continente, todo ele, me inquieta muito, para não dizer que me amedronta. Obrigada por aumentar e melhorar a minha cultura.

    Curtir

    • Obrigada Maria.
      Muito bom ler esse seu comentário. Mas na realidade acho que a Ásia sempre foi um mistério para nós. Eu mesma só fui pesquisar à fundo por conta da necessidade de entender o local em que vivo agora.
      Abraço.

      Curtir

Gostou do texto, tem algo para dividir? Deixe seu comentário aqui! =]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s