Blog/Cenas da China real/China/Cultura Chinesa/Curiosidades/Viagens/viver na China

Shaxi – uma vila tipicamente chinesa

Na nossa viagem por Yunnan, que iniciou em Dali, passamos por Shaxi e ficamos uma noite no vilarejo. Foi uma parada estratégica para que o percurso até Shangri-la, nosso próximo destino, não ficasse tão puxado.

E, para nossa surpresa e deleite, foi um dos melhores dias da nossa viagem. Não que o restante do roteiro não tenha sido lindo demais, afinal a província de Yunnan é maravilhosa, mas Shaxi foi especial.

Chegamos perto da hora do almoço, e fomos ao hotel onde deixamos nossas coisas. Um hotel boutique super charmoso: Lan Sheng –  que está numa casa tradicional da etnia Bai.

Como já disse num post anterior, os hotéis que ficamos (e os que visitamos) nessa viagem, me surpreenderam positivamente.

Depois disso saímos para almoçar e encontramos um restaurante vegetariano bem interessante, e nome sugestivo ‘Hungry Buddha’ – Buda faminto! Mais uma grata surpresa num vilarejo tão pequeno. Na realidade comemos muito bem em todos os locais que fomos. Desde a comida de rua até a dos restaurantes e hotéis eram deliciosas.

WeChat Image_20171128143127

E aí fomos andar…

E andamos muito e vimos coisas lindas, inusitadas, poéticas. Ficamos apaixonadas por esse lugar!

Shaxi

Shaxi (沙溪) é uma cidade histórica de mercadores próximo de Dali, província de Yunnan. Fica no meio do caminho entre Dali e Lijiang.

Shaxi começou como ponto de comércio de chá e cavalos durante a Dinastia Tang (618 – 907). A prosperidade da cidade estava no auge durante as dinastias Ming e Qing (1368-1912).

É provavelmente a cidade de caravanas mais intacta da antiga rota de chá que vai de Yunnan à Birmânia e ao Tibete, e agora está sendo preservada através de uma cooperação entre o Instituto Federal Suíço de Tecnologia de Zurique (ETH) e o Governo Popular do Condado de Jianchuan . Isto porque em 2001, Shaxi estava na lista dos 100 monumentos mundiais ameaçados de se perder.

Os dois principais grupos étnicos de Shaxi são Bai e Yi.

O que fazer na cidade

Como já escrevi acima, nós andamos muito. Entramos pelas ruazinhas estreitas, vimos as casas locais, visitamos dois templos que estavam no nosso caminho; acompanhamos um casal de noivos fazendo seu álbum no meio da praça principal, onde um porco enorme tirava sua soneca sossegado; vimos galinhas e cães soltos pela rua, sem cerimônia, cavalos atrelados em todos os cantos, afinal o espírito das caravanas ainda persiste; grupos de senhores jogando ou simplesmente cantando e tocando seus instrumentos nas praças da cidade e as senhorinhas só observando e fazendo seus comentários – acho que fomos assunto de muitas conversas nesse dia.

Como em toda a China, também vimos várias pessoas dormindo pelas praças, ruas, portas, esquinas, mas aqui a cena não gritava aos nossos olhos como ver a mesma cena dentro de um shopping ultra moderno  em Shanghai.  Posso dizer que foi um dia inteiro de exploração e cheio de gratas surpresas.

Fomos e viemos inúmeras vezes e não nos cansamos de admirar cada canto, cada nova visão do mesmo. Jantamos num restaurante local e terminamos a noite tomando um chá num bar  onde o próprio dono era o cantor da banda. Foi divertido, mas estávamos cansadas e, quando nos levantamos para voltar ao hotel, o rapaz veio nos perguntar porque estávamos indo tão cedo, se a música não era boa. Claro que era, mesmo as musicas chinesas (que não conhecíamos) foram agradáveis. E esse contato com as pessoas locais também foi uma constante nesse dia.

Uma cidadezinha bucólica, mas cheia de coisas interessantes. Com certeza eu voltaria.

Espero que não se cansem de tantas fotos, mas era impossível não postar aqui, pois mostram nosso caminho descobrindo os cantos da cidade. É só clicar em cada uma para ver em tamanho maior e com a legenda em algumas.

As ruas são tão estreitas que até o carro da polícia é em tamanho reduzido, assim  como ‘caminhões’ e ‘ônibus’ que circulam por ali.

Se chegaram aqui agora, confira os outros artigos sobre essa nossa viagem.

Descobrindo Yunnan – a província mais colorida da China

Dali – o início da viagem a Yunnan

Zhoucheng – A tradição da tintura indigo

Dali – O que visitar nessa cidade

E continue acompanhando, pois ainda falta muita coisa para mostrar!

Visite também nosso canal do You Tube, em parceria com a RBG-net.com, para ver alguns videos dessa viagem.

Zài Jiàn!

E dia 30 de novembro é o último dia da promoção do livro China na minha vida – o que aprendi com o Dragão, na SBS Brooklin, com entrega para todo Brasil.

Corre lá e não perca a chance de conhecer um pouco dos nossos ‘causos’ chineses.

WeChat Image_20171121105936

Anúncios

2 pensamentos sobre “Shaxi – uma vila tipicamente chinesa

  1. ….. simplismnete estou babando com as fotos! coisas linda demais e, vc fotografando bem. muito boa sua sensibilidade de angulo para foto e os detalhes que observa.!
    beijão!….

    Curtido por 1 pessoa

Gostou do texto, tem algo para dividir? Deixe seu comentário aqui! =]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s