Cenas da China real/China/Cultura Chinesa/Curiosidades/viver na China

A infindável lista de curiosidades chinesas

Um país tão grande e com tantos milênios de história, só poderia ter uma lista infindável de fatos curiosos, mitos, lendas. Sempre que vejo alguma coisa interessante, vou colocando num documento que deixo sempre à mão, no computador. E, quando essa lista ganha um tamanho respeitável, publico. Esse é o caso dessa que está saindo hoje. Não sei quantas listas com curiosidades sobre a China já publiquei aqui. Mas, tenho certeza que em breve começo outra! E vamos buscando fatos e informações para entender melhor essa cultura tão rica e intrigante!

Flores e alimentos

A China também é conhecida como o “Reino Florido” e muitos dos frutos e flores tipicamente chineses são agora cultivadas em todo o mundo. E aqui, as flores são maravilhosas e as frutas doces e suculentas.

Na China antiga, a lótus era vista como um símbolo de pureza e é sagrada tanto para os budistas quanto para os taoístas. A peônia (rainha das flores e flor símbolo da China) representa a primavera, o crisântemo a longa vida, e o narciso foi pensado para trazer boa sorte.

Os ‘biscoitos da sorte’ não são um costume chinês tradicional. Foram inventados em 1920 por um trabalhador na fábrica de macarrão de Heong em San Francisco (EUA). Mesmo assim, mais de três bilhões de biscoitos de fortuna são feitos a cada ano em todo o mundo, e a maioria deles são consumidos nos Estados Unidos mesmo!

O pastel também não é um prato chinês e foi inventado no Brasil mesmo, quando os imigrantes chineses e japoneses, tentavam encontrar ingredientes locais para fazer o rolinho primavera.

Foto de Antonio Cardoso.

Foto de Antonio Cardoso.

Os chineses não usam faca, e a comida é servida sempre em pequenos pedaços. Já ouvi dizer que é porque os asiáticos, de modo geral, não colocam na mesa uma arma, por isso a faca é banida. Há historiadores que especulam  que, à medida que a população chinesa crescia, as pessoas tinham de economizar o combustível usado para cozinhar, cortando os alimentos em pequenos pedaços para que pudessem cozinhar mais rapidamente. Esses alimentos eliminaram a necessidade de facas. Vai saber… talvez seja um pouco de cada teoria.

O consumo de cogumelos foi registrado em documentos históricos chineses há mais de 3.000 anos. Em 1996, a China produziu 600.000 toneladas de cogumelos, tornando-se o principal produtor mundial e tem 60% das variedades de cogumelos do mundo.

Animais

Os chineses inventaram papagaios ou pipas, há cerca de 3.000 anos. Eles eram usados para assustar os inimigos em batalha, e Marco Polo (1254-1324) observou que também foram usados para prever o sucesso de uma viagem. Foi considerado má sorte deixar, deliberadamente, uma pipa escapar.

Pandas gigantes datam de dois a três milhões de anos. Os primeiros imperadores chineses criavam e mantinham os pandas, para afastar espíritos malignos e desastres naturais. Pandas também foram considerados símbolos de força e bravura. ❤ Hoje, só sei que são fofos e lindos…

A carpa é um símbolo de força e perseverança. As escalas e bigodes do peixe fazem parecer um dragão, o maior símbolo do poder na China. Os peixes em geral desempenham um papel importante na cultura chinesa e as palavras para “peixe” e “abundância” são pronunciadas o mesmo em chinês – yu.

Foto de Antonio Cardoso.

Foto de Antonio Cardoso.

Porque a cigarra tem a maior vida útil de qualquer inseto (até 17 anos), tem sido um símbolo de regeneração e renascimento para os chineses. Na China antiga, os chineses colocavam cigarras de jade nas bocas dos mortos porque se pensava que retardaria o processo de decomposição do corpo e aceleraria o renascimento em outro mundo.

Fatos

O que os chineses mais gostam de colecionar é selo. O hobby número 1 na China.

As artes marciais são praticadas em toda a China e foram inspiradas pelos antigos métodos de agricultura e da caça.

A matemática chinesa evoluiu independentemente da matemática grega e, consequentemente, é de grande interesse para os historiadores da matemática.

Originárias de 250 aC, as lanternas chinesas eram um importante símbolo de longa vida. Lanternas eram símbolos da riqueza de uma família, e as famílias mais ricas tinham lanternas tão grandes, que exigia várias pessoas com varas para içá-los no lugar.

A bicicleta foi introduzida na China por volta de 1891 por dois viajantes americanos, Allen e Sachtleben. A bicicleta foi, por centenas de anos, o principal meio de transporte para milhões de chineses (se bem que hoje em dia as motos elétricas ganham em disparada).

Foto de Antonio Cardoso.

Foto de Antonio Cardoso.

A primeira mulher americana a ganhar o Prêmio Nobel foi Pearl S. Buck (1892-1973) por seus romances sobre a China, principalmente A Boa Terra (1931). Mas ela tem outros que contam a história que presenciou, já que morou na China quase durante sua vida toda.

Em algumas partes da China, tranças nos cabelos foram associados com o estado civil das meninas. Quando crianças/adolescentes usariam duas tranças, e quando se casassem, usariam apenas uma.

Na China antiga, os espelhos eram usados para proteger seus proprietários do mal, fazendo espíritos ocultos visíveis e revelando os segredos do futuro. Uma pessoa que tinha sido assustada por um fantasma poderia ser curada olhando no espelho. Os espelhos eram freqüentemente pendurados nos tetos das câmaras funerárias.

Durante a primeira metade do século XX, Shanghai era o único porto do mundo a aceitar judeus, que fugissem do Holocausto, sem visto e, muitas vezes, sem nenhum documento pessoal.

A montanha a mais elevada no mundo (29.028 pés), Monte Everest é chamada, no Tibet, de Chomolungma – 珠穆朗玛峰, que significa “Santa Mãe da Terra.”

Você conhece alguma outra curiosidade interessante sobre a China? Conte para nós.

Gostou do que leu? Deixa um ‘curtiu’ no final dessa página. Isso me deixa muito feliz e ainda faz com que o ‘feed’ do blog aumente.

Zài Jián!

Anúncios

2 pensamentos sobre “A infindável lista de curiosidades chinesas

  1. Queirda amiga, como sempre você nos oferece muitas informaçoes interessantes.
    Nào sei se vou encontrar aqui no Brasil o livro da americana que viveu quase toda a sua vida na China. Mas vou pesquisar… Sào tantas coisas e ao mesmo tempo tantos outros pequenos afazeres… que vou retardando a escritura do meu livro. Mas eu chego lá. Estive em Fortaleza para mais um lançamento do Memórias e Libertação… Aproveitei também a praia… estou pretinha.
    beijos\
    arcelina

    Curtir

    • Oi Arcelina!Sim, às vezes me vejo com os mesmos questionamentos: tantas coisas para ler, aprender, assistir e fazer que acho que nosso dia deveria ser maior…rs
      A Boa Terra é um livro apaixonante. No blog tem resenha dele e de outro da autora: A Última Imperatriz. Muito bom também.
      E quanto ao seu livro, vá em frente. Acredito que tudo tem seu tempo… e vai acontecer!
      Grande abraço, saudades.

      Curtir

Gostou do texto, tem algo para dividir? Deixe seu comentário aqui! =]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s