Blog/Cenas da China real/China/Cultura Chinesa/Curiosidades/viver na China

(Algumas) Crenças Chinesas.

Já publiquei algumas vezes aqui artigos relacionados com a religião na China. Mulçumanos, confucionistas (apesar de eu não entender como religião), cristãos. Mas esse é um assunto que sempre causa um pouco de ‘estranhamento’, já que oficialmente eles não possuem religião, e nos deparamos com templos em cada esquina, igrejas católicas, mesquitas e o mais intrigante: crenças, superstições e rituais em quase todas as situações da vida. Desde a compra de uma casa até o nascimento e morte, passando pelas datas especiais como o Ano Novo Chinês, com 15 dias de rituais.

Além desses três grupos que citei, ainda tem o Taoísmo, o Budismo e a ‘religião popular’ ou crenças populares, que é onde se encaixa mais esse grupo de atitudes chinesas frente a vida cotidiana.

Dentro desse conjunto de crenças, são usados simbolismos para trazer sorte, fortuna, influência, sabedoria, longevidade etc. São tantas as regras, os objetos e as cores que dá para confundir a cabeça de qualquer um, em especial dos ocidentais.

Em relação ao simbolismo das cores, um dos mais diferentes para nós é a cor do luto, que ao invés do preto, eles usam o branco. E presentear um chinês com alguma coisa embrulhada em branco significa que estamos desejando a sua morte. Complicado, não é?

Eles chamam de crenças populares uma série de tradições religiosas étnicas.

E com isso os ‘objetos’ de adoração podem variar por épocas, grupos étnicos ou regiões. Os principais são as divindades naturais, divindades da região, divindades tribais, heróis e semideuses da cultura local, ancestrais e dragões! Inclusive, o dragão é aceito como um dos principais ‘deuses’ até hoje. Desde o império, o dragão é o símbolo da força e do poder.

Entre os deuses materializados, os mais comuns são personagens ditos como reais, antepassados envoltos em suas lendas e perpetuados pela memória popular. Já ouvi de mais de um chinês, que o ‘nosso’ Deus está muito distante da realidade, é algo inatingível, por isso eles preferem ter seus deuses reais. Eles não são O Deus, mas possuem as ‘magias de deus’ ou recebem o ‘poder de deus’. E quem somos nós para questionar?

Os principais deuses chineses, ainda hoje, além do dragão, são:

Guan Yu (Guan Gong) – deus dos policiais, da guerra, da fortuna e da lei. Segundo minha professora chinesa, é bom ter uma imagem de Guan Yu em casa para que o marido não encontre nenhum outro amor. (Fica a dica para quem quiser. =P)

guanyu

Shoushen (Shouxing) – deus da longevidade. A figura dele, bem como os objetos que carrega, são representativos: pêssego – por ser considerado o rei das frutas, hú-lú (cabaça) – que é um vegetal que absorve toda a má energia e mantém a pessoa saudável, as longas sobrancelhas – indicam longevidade. As pessoas que tem as sobrancelhas longas nas laterais do rosto terão vida longa (segundo os chineses, claro).

shouxin

Caishen – deus da fortuna, e traz em sua roupa um dragão e desenhos que representam ondas, já que a água é um símbolo da riqueza. A placa que ele carrega é o famoso cumprimento de ano novo – Gon xi fà cái – que significa ‘te desejo boa fortuna’. Ele é bem popular na época do ano novo chinês, pendurado em todas as janelas, entradas, balcões.

caishen

Baxian – os oito deuses imortais da mitologia taoísta, pois cruzaram o mar ao mesmo tempo. Eles são os símbolos para boa sorte em toda a China.

baxian

Mazu – deusa dos navegantes e pescadores. Em Sanya (sul da China) existe uma imagem imensa no mar. Ela é muito popular na região de Hainan e em Taiwan.

mazu

Tudi Gong – deus da terra – protege a terra, as colinas, minerais e esconde os tesouros. É representado por um casal.

tudogong

Songzi Niangniang – deusa da fertilidade.

songzi

Zaoshen – deus da cozinha!!! Geralmente são colados na parede da cozinha próximo ao fogão; e, em dezembro, há um dia em que são preparadas comidas especiais e colocadas ao lado da imagem para trazer sempre fartura à mesa. Essa prática é mais comum no interior, na zona rural.

zao shen

Na realidade, independente de serem budistas, mulçumanos, confucionistas, taoistas ou cristãos, os chineses carregam essas tradições como um folclore que passa de geração a geração. E é tão forte e latente, que se percebe no rosto deles a aprovação, ou não, para alguma atitude. Nessa lista ainda coloco as cores, os números, o horóscopo chinês, o calendário lunar. Definitivamente os chineses são o povo mais supersticioso que conheci!

Algumas outras curiosas crendices chinesas:

Vida após a morte – A concepção chinesa de vida após a morte é baseada em uma combinação da crença popular, o taoísmo e o budismo. No momento da morte, acreditam que o espírito é levado ao deus Ch’eng Huang, que realiza uma espécie de ‘julgamento’. Os virtuosos podem ir diretamente para um dos paraísos budistas ou a morada dos imortais taoístas. Os pecadores irão para o inferno. Depois de 49 dias, passando por um período fixo de castigo em um ou mais níveis do inferno, essas almas bebem o elixir do esquecimento em preparação para a sua próxima reencarnação. Sinceramente, essa concepção para mim foi uma surpresa, mas como aprendi isso no curso que estou fazendo e a professora é chinesa, me parece que é assim.

Corpo e Alma – No pensamento chinês, tudo o que existe flui para fora do ‘Tao’, e os humanos são um pequeno componente do ‘Tao’. Os antigos acreditavam em uma alma dupla, sendo que a alma inferior, dos sentidos, desaparece com a morte, e a alma racional (hun) sobrevive e é objeto de adoração dos ancestrais. Mas o conceito mais importante relacionado ao corpo e a alma é a ideia de ‘Qi’. Na sua forma mais simples, ‘Qi’ significa sopro, ar, mas na crença chinesa é energia vital. Acredita-se que a cada pessoa é atribuído um determinado ‘Qi’ e esta deve cuidar dele, a fim de viver uma vida longa. Existem vários exercícios taoístas que estão focados no aumento de um ‘Qi’. O exemplo mais popular é a prática de Tai Qi (ou o famoso Tai Chi).

Espíritos – para o chinês, o mundo é povoado por um grande número de espíritos, do bem e do mal, que podem ser demônios da natureza, espíritos malignos ou fantasmas. Os espíritos malignos, segundo a crença, evitam a luz. Isso explica porque tantos rituais chineses envolvem fogo e luz (eles foram os inventores dos fogos de artifício com o intuito de espantar os maus espíritos). Outro fato interessante é a crença que os maus espíritos só andam em linha reta, o que explica as curvas em entradas, jardins e caminhos. A mais famosa em Shanghai é a ponte do Yu Garden, dentada. Só que eles não consideram todos os espíritos do mal. As almas dos parentes falecidos devem ser mantidas felizes com ofertas e adoração. Agora, se o espírito não é mantido feliz, por uma morte ruim, um enterro sem todos os rituais ou não possui descendentes para realizá-los, se tornará um fantasma. Mas sob a influência do comunismo, desde a revolução cultural, a crença em fantasmas e espíritos malignos está em declínio na China.

 Céu – A ideia de céu (Tian) tem um papel proeminente nas crenças chinesas, sendo o conceito de “Mandato do Céu”, um dos mais importantes. Através dele, os governantes (império), por suas virtudes possuíam a divina permissão de comandar o povo chinês. Mas esta permissão era revogável se o governante não era virtuoso suficiente. Instabilidade política e social eram sinais de que o ‘Mandato do Céu’ havia sido revogado, e assim, derrubavam o Imperador, se iniciando uma nova dinastia.

Então é isso. Cada um acredita no que quer, mas desde que estou aqui não deixo de colocar o meu Caishen na entrada de casa, na época do ano novo chinês. Vai que os chineses estão certos? E também tem aquele dito popular: ‘Se está em Roma, viva como os romanos’… Sendo assim, se está na China…

E olhem que ainda tem muita crença, muito simbolismo, que eu nem sequer citei!

Zài Jiàn!

Anúncios

16 pensamentos sobre “(Algumas) Crenças Chinesas.

  1. No meio do texto já estava me perguntando se você tinha todos em sua casa haha. E aí no final descubro que você tem o Caishen. De todos que li esse sem dúvida eu também teria na entrada de casa. Ter boa sorte é sempre bom, né?! 😉
    Beijos.

    PS. Obrigada pelas lindas palavras no meu último post. Já sacudi a poeira e dei a volta por cima. 😉

    Curtir

  2. Legal saber disso… eles possuem tantas crenças que não sabia que existiam tantos “deuses” assim… Lá no Japão é só o Buda e olha lá rss

    Kisu!

    Curtir

  3. Legal mesmo o texto.. Essa cultura é bem curiosa. Aqui em Vancouver tem muitos Chineses e portanto muito da cultura deles está inserida na Canadense. Acho que eles tem algum problema com o número 4 kkkk aqui predios construidos por chineses e ou onde moram chineses não tem esse numero por exemplo: não tem os andares 4,14,24 … Abs

    Curtir

  4. Adorei sua postagem,pena que muitos não respeitam ,no Brasil tem muitos templos e muitos brasileiros budistas,eu acredito e aprecio a crença chinesa ,,tenho em casa KUAN YIN ( A Deusa da Misericórdia ,a Deusa da Compaixão)os 3 Deuses Chinês. Caishen (Lu Hsing)deus da fortuna)Shoushen (Shou Using) – (deus da longevidade)Fu Hsing, (deus da sorte) realmente os orientais (Chineses ,japonês,coreano, etc,,,,são muito ligado em religião ,cada um tem sua escolha e não devemos criticar.eu respeito todas as religiões.concordo com o colega Edson (a china tem milênios de existência)bjs

    Curtir

  5. Incrível como o povo chinês é o povo ateu mais cheio de crendices que eu já vi! Sério mesmo… Acho que isso faz parte da bagunça do oriente (porque aqui é uma zona, Chris! Haha)… Como nas Filipinas que, apesar de ser um país católico, comemora o Ano Novo Chinês e o Ramadan… Just in case, you know?

    Chris, você se lembra quem é o tal “deus dos aniversários” que fica irritado no seu ano? Se você lembrar, ótimo… Senão, relaxa, porque eu não encontro o tal link! Por curiosidade e para um possível novo post…

    Beijos!

    Curtir

  6. Uma outra curiosidade e que os templos antigos e casas tinham uma pequena barreira na entrada e ao entrar vc tem que subir o pe . como um degrau pq para eles os espiritos ruins se arrastam . Bjs

    Curtir

  7. oi! curti muito o texto! vc sabe que me ligo nessas coisas! Na medida certa, as crendices, os ritos dão sabor a vida! por aqui temos muitas coisas. Lógico que na China, pelos milênios de existencia, não há revolução que acabe com isso, pois acredito que tudo tem fundamento!
    ……………aqui está começando a esfriar! beijo grande para vc e familia!

    Curtir

Gostou do texto, tem algo para dividir? Deixe seu comentário aqui! =]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s