China/Curiosidades/Palestras e Assessoria intercultural/Viagens/viver na China

Hábitos e preferências dos turistas que visitam a China

Há algumas semanas recebi de uma agência de viagens de Beijing um relatório bem interessante sobre o que os turistas que visitam a China gostam de fazer, as preferências por locais de visita e seus hábitos.

Entre os turistas que fizeram parte dessa pesquisa, não haviam brasileiros, mas sim pessoas dos Estados Unidos, Alemanha, França, Espanha, Reino Unido, Canadá e Austrália. Mesmo assim, pelos contatos que sempre recebo aqui no blog dos brasileiros que estão planejando uma viagem a China, os dados são bem similares e vale a pena observar esses tópicos.

great-2595739_960_720

A agencia é The China Guide. Eu nunca usei os serviços deles, portanto não posso dar meu testemunho pessoal. Achei os dados interessantes e eles mantém uma pagina e português, o que pode ajudar bastante os leitores do blog em pesquisa de roteiros pela China. Esse foi um dos pontos que me motivou a publicar esse relatório.

O mais interessante, para mim, é que muitos dos dados relatados aqui, eu já havia escrito em vários artigos do blog em que recomendo melhores épocas para viajar e os locais que não podem faltar em nenhum roteiro!

Vamos aos dados 

 Além dos dados oferecidos pela agencia, estou colocando minha opinião também, que é baseada somente na minha experiência por aqui e nos muitos contatos que recebo pelo blog.

Melhor época para viajar na China 

A alta temporada para viagens na China é a primavera (março, abril e maio) e outono (setembro, outubro).  Em 2017, 49% dos clientes começaram sua viagem nesses meses.

Junho, julho, agosto, setembro, novembro e dezembro também são meses populares para iniciar uma turnê pela China.

Outra coisa que se deve considerar é a estação chuvosa. O sul da China (especialmente Guilin) ​​de abril a agosto, fica sujeito a chuvas fortes e voos atrasados e cancelados devido ao mau tempo. Nesta época do ano, viajar de trem bala é uma boa opção, pois são rápidos, confortáveis ​​e raramente sofrem atraso.

Somente reitero que de junho a setembro o calor é terrível, sendo o pico em julho e agosto – para quem sofre com o calor, eu não recomendo esses dois meses. No ano passado as temperaturas chegaram aos 42 graus, com sensação térmica de 47 graus! Eu juro que penso 10 vezes antes de abrir a porta de casa…

Janeiro e fevereiro são os meses de baixa temporada, com apenas 5% dos viajantes iniciando sua viagem.

74960402bb-annual-distribution-of-visits-to-china-by-month

E nesse período, é o oposto completo de agosto: as temperaturas caem e, dependendo da região, podem variar de 10 graus a 30 graus negativos, com neve e tudo que se tem direito. Sinceramente esse ano (2018), me surpreendi com o numero de pessoas que me contataram pedindo dicas para viagem nesses dois meses, inclusive leitores que foram a Harbin, que não é muito comum entre os brasileiros que não vivem na China.

Além de que os principais pontos turísticos de Beijing, como a Muralha, o Palácio de Verão e a Cidade Proibida, possuem uma paisagem fantástica quando estão cobertos de neve. Podemos dizer que são locais distintos com ou sem neve! Por sinal, ainda não fui para Beijing nessa época… é a única versão da Muralha que não conheço!

Como são os grupos de turistas

Em 2017, 9% dos clientes da agência viajaram sozinhos.

Para grupos, o perfil foi de:

77% tinham de duas a cinco pessoas (famílias, casais, amigos, colegas de turma).

O restante, 14%, eram grupos grandes em`excursão`.

b864e87690-distribution-of-group-size

Uma coisa que me chama muito atenção hoje em dia, é que cada vez menos vemos grupos de viajantes em grandes grupos. A maioria tem preferido fazer pacotes individuais ou para seu grupo fechado de amigos, com um roteiro personalizado. Realmente acredito que essa é a melhor maneira de se conhecer um local como a gente quer.

Quantos dias as pessoas gastam na China

55% do publico analisado, passaram de um a três dias visitando a China em 2017.

Considerando que poucas pessoas vão comprar um voo internacional para a China para gastar apenas alguns dias, esses números sugerem que a maioria desses clientes não tinham a China como único roteiro de ferias e/ou estavam no pais a negócios e aproveitaram para fazer alguns dias de turismo.

81bb4c01c0-distribution-of-tour-duration

Hoje, com a facilidade de se fazer uma escala/ trânsito em várias cidades da China (72 horas visa free), facilita aos viajantes que estão em roteiro pela Ásia, dar uma parada estratégica em Beijing, por exemplo, e conhecer os principais ícones do turismo na China.

Cidades mais visitadas em 2017

Beijing é claramente a melhor escolha para os primeiros visitantes da China. De acordo com as estatísticas, 88,26% dos clientes escolheram esse destino. Depois temos 30,23%

para Xi’an e 30,10% para Shanghai, que são os outros dois destinos de viagem mais populares na China.

161f3768c9-most-popular-itineraries-and-average-length-of-visit

Guilin/Yangshuo e Chengdu também receberam sua parcela justa de visitantes. Luoyang e Pingyao também são destinos bastante populares, classificados acima de Zhangjiajie,

Hangzhou, Yunnan e Tibet. Esses locais são visitados especialmente pelos turistas que possuem mais de 15 dias para visitar o país.

Em 2017, 50,3% dos clientes visitaram apenas Beijing, em comparação com 3,4% que visitaram apenas Shanghai e 1,6% que só visitaram Xi’an.  Os viajantes gastam uma média de 2,1 dias em Beijing.

070b74779f-percentage-of-travelers-who-visited-a-city

Roteiros para o “Triângulo Dourado da China”, que reúne as três cidades – Beijing, Shanghai e Xi’an, atraiu 5,3% de todos os viajantes e levou uma média de 7 dias e meio.

O itinerário Beijing-Xi’an-Shanghai-Guilin/Yangshuo, outra rota clássica da China, foi escolhido por 2,1% dos viajantes e levou uma média de 10 dias. Esse itinerário ainda é uma das melhores escolhas para os viajantes que desejam ver muitos lados diferentes da China, desde cidades modernas até paisagens naturais.

Resumindo

E agora é só minha opinião mesmo: um bom roteiro para China requer ao menos 15 dias. Com esse tempo dá para conhecer diversas facetas (mas não todas) desse país maravilhoso, cheio de cultura e diversidade.

Claro que quem não tem esse tempo todo, pode ficar no básico e ao menos visitar Beijing e Shanghai. Agora, se é para vir para a China, venha para realmente conhecer esse país e entender um pouco dessa diversidade que tanto escrevo aqui.

As cidades e os assuntos sobre os quais já escrevi aqui no blog, estão com os links nas palavras chave. Se quiserem entender mais, confiram clicando neles.

Dos locais listados como preferência dos turistas do `The China Guide`, não conheço Luoyang, Pingyao, Zhangjiajie e Tibet. Todas estão na minha `lista de desejos`, claro e, assim que conseguir visita-las conto tudo aqui.

Espero que esses dados possam ajudar no planejamento de sua viagem!

Zài Jián!

Anúncios

Gostou do texto, tem algo para dividir? Deixe seu comentário aqui! =]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s