Blog/China/Curiosidades/Viagens/viver na China

Hidrelétrica de 3 Gargantas – China

Finalmente chegamos ao final de viagem pelo Rio Yangtzé, de Chongqing até Yichan, passando pelas 3 Gargantas e pela barragem da hidrelétrica que leva o mesmo nome.

No último artigo, estávamos na entrada da terceira Garganta, Xiling, onde fica a barragem da Hidrelétrica.

Por volta das 17:00 já podíamos avistar o imenso paredão da barragem. E quanto mais perto chegávamos, mais impressionante era.

O tamanho dessa obra é absurdo. Como estávamos na estação de baixa do rio, não havia aquele volume imenso de água, como geralmente vemos nas fotos.

Ao chegar perto da barragem, desviamos para o lado esquerdo onde estão as duas eclusas. O barco, ao lado daquelas paredes, parecia um pequeno bote.

Ficamos esperando cerca de uma hora para poder entrar no primeiro portão.  Geralmente entram 6 barcos em cada compartimento, mas na nossa vez, o barco da frente era mais largo e nosso grupo ficou em 5 barcos.

Todo o processo para subir  levou quase 4 horas.

Os barcos entram no compartimento, o portão traseiro fecha, o nível da água sobe até mais da metade do portão seguinte e ele se abre. Os barcos passam e o processo se repete, por 5 vezes. O movimento é imperceptível, e aos poucos vamos avistando o outro lado do rio.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mas mesmo com toda imensidão da obra, ela ainda é pequena para o tráfego do rio. Estão previstas mais 3 eclusas para evitar as filas de espera e também o ‘elevador de barcos’, que atenderá as pequenas embarcações.

Bem curioso para mim foi ver, durante toda a viagem, o fluxo de barcos, balsas imensas, algumas carregadas com grãos, outras transportando cerca de 50 caminhões cegonhas carregados de automóveis, outras com passageiros. Realmente as opções de transporte aqui na China vão muito além das estradas – o transporte fluvial e ferroviário ganham em disparada. Não dá para negar as vantagens para a economia. #ficaadicaBrasil

Por conta disso, os investimentos na ampliação das eclusas é fundamental. Nosso guia disse que há dias em que a espera para passar  chega a 5 horas, mais o tempo de passagem. Congestionamento de barcos…

O elevador para embarcações é outra tecnologia fantástica.  De toda a forma, ele vai atender bem os barcos pequenos, que na maioria transportam pessoas e pequenas cargas.

Saímos da eclusa por volta das 22:00 e o barco navegou um pouco mais até parar num pier próximo ao local.

Museu da Hidrelétrica de 3 Gargantas

Logo cedo, no quarto e último dia de viagem, saímos do barco e fomos visitar o museu que conta a história da construção da hidrelétrica. Fiquei  decepcionada, pois as instalações estão um pouco obsoletas. Fica claro que ele foi montado na época da inauguração e não recebeu nenhum ‘upgrade’ nesse período.

Mas de todo jeito, dá para entender e visualizar vários passos da construção e o funcionamento da eclusa e do elevador. Nesse ponto foi interessante.

Depois disso, fomos levados a um parque onde estão expostos materiais e máquinas utilizados na construção. Super bem feito, arborizado, jardins maravilhosos e uma vista privilegiada da Hidrelétrica.

Outra coisa que me deixou um pouco frustrada é que essa foi a visão mais próxima que tivemos da barragem. Sei que o local é considerado zona de segurança nacional, mas pensei que ia ver mais perto, entender o processo de funcionamento. Eu e minha curiosidade…

Mesmo assim, fiquei encantada com o que vi!

Um pouco da história das 3 Gargantas

Um grande represa no rio Yangtze foi originalmente concebida por Sun Yat-sen, em 1919. Ele afirmou que uma barragem capaz de gerar 30 milhões de cavalos de potência (22 GW) seria viável na região das Três Gargantas. Em 1932, o governo nacionalista, liderado por Chiang Kai-shek, começou o trabalho preliminar nas Três Gargantas. Em 1939, as forças militares japonesas ocuparam Yichang. Um projeto, o plano de Otani, foi concluído para a barragem, na expectativa de uma vitória japonesa sobre a China.

Em 1944, os Estados Unidos pesquisou a área e elaborou uma proposta de barragem para o ‘Projeto rio Yangtze “. Cerca de 54 engenheiros chineses foram para os EUA para treinamento. Alguma exploração, pesquisa, estudo econômico e trabalho de design foi feito, mas o governo, no meio da Guerra Civil chinesa, suspendeu o projeto em 1947.

Em 1949, Mao Zedong (Mao T’se Tung) apoiou o projeto inicial, mas começou um outro: Gezhouba, localizada nas proximidades de Yichang. Com os problemas econômicos, incluindo o Grande Salto Adiante e a Revolução Cultural, retardaram o andamento das obras. Em 1956, Mao Zedong escreveu um poema com o título “Nadando” (Youyong – 游泳), que fala sobre sua fascinação pela barragem no rio Yangtze.

Durante os anos 1980, a ideia de uma barragem ressurgiu. O ‘Congresso Nacional do Povo’ aprovou a barragem em 1992: de 2.633 delegados, 1.767 votaram a favor, 177 votaram contra, 664 abstiveram-se e 25 membros não votaram. A construção começou em 14 de dezembro de 1994.

No projeto original, a barragem estaria em pleno funcionamento em 2009, mas projetos adicionais, tais como a usina subterrânea com seis geradores, atrasaran a obra, que foi naugurada em 2012, faltando somente o elevador de barcos, que ficou pronto no final de 2015 e será colocado em funcionamento no mês que vem.

O governo chinês vê o projeto de engenharia como histórico, social e de sucesso econômico. Apesar de haver a preocupação com o meio ambiente e um movimento para limitar as emissões de gases de efeito estufa, a barragem inundou sítios arqueológicos e culturais, além de deslocar  cerca de 1,3 milhões de pessoas. Claro que isso está causando mudanças ecológicas significativas, incluindo um aumento do risco de deslizamentos de terra.

A construção dessa  barragem tem sido um tema controverso, tanto internamente como no exterior. E como é toda a obra de grande porte que acaba afetando mais do que a região em que foi implantada.

IMG_20160630_0002_NEW

Fatos interessantes sobre a Hidrelétrica de 3 Gargantas

  • 13 cidades, 140 vilas e mais de 1600 vilarejos foram submersos pelo reservatório.
  • A maior hidrelétrica do mundo gera 11 vezes mais energia do que a hidrelétrica de Hoover. Ela produz 2,5% da energia consumida na China atualmente e a previsão é que em 2020, a sua produção só atenderá 1% da demanda chinesa.
  • Pode parecer pouco, mas essa quantidade de energia pode abastecer 4 a 5 cidades como Las Vegas ao mesmo tempo. E para atingir essa produção seriam necessárias 15 estações de energia nuclear ou 50 mil toneladas de carvão/ano.
  • A Barragem das Três Gargantas é a maior estação de energia do mundo em termos de capacidade instalada (22.500 MW).
  • A hidrelétrica possui 1.4 milhas de extensão, o mesmo tamanho da ‘Golden Bridge’ em São Francisco.
  • Além da produção de eletricidade, a barragem se destina a aumentar a capacidade de transporte do Rio de Yangtze e reduzir o potencial de inundações, fornecendo espaço de armazenamento de inundação.
  • Em 2014 a barragem gerou 98,8 TWh de eletricidade, estabelecendo um novo recorde mundial, que até então era da nossa Itaipú, com a produção, em 2013, de 98,63. Mas, em 2015, a Hidrelétrica de Itaipú retomou a liderança na produção mundial anual, produzindo 89,5 TWh, enquanto a produção de Três Gargantas foi de 87 TWh. Vamos ver em 2016!

A caminho de Yichang

Voltamos ao barco e continuamos navegando até o pier de Yichang. No caminho ainda pudemos apreciar belas paisagens, e aproveitar um pouco o sol muito tímido que nos brindou na despedida!

Em Yichang, não havia muito o que fazer. Visitamos um local onde fazem bordados em seda, mas muito coisa de turista, que hoje, apesar de ter peças lindas,  já não tem mais graça para mim. E uma coisa que dá para notar claramente (e não é só na China) que podemos comprar de tudo em qualquer local do mundo. As peças que estavam vendendo ali, também se pode comprar em Shanghai e por um preço muito mais justo.

Fomos para o pequeno aeroporto, e lá esperamos nosso embarque (que não atrasou…ufa!).

E assim chegamos ao fim dessa linda e surpreendente viagem.

Espero que tenham gostado e se quiserem mais informações, visitem o website da Youlantours.

Eu recomendo a experiência!

Zái Jiàn!

Anúncios

6 pensamentos sobre “Hidrelétrica de 3 Gargantas – China

  1. Fantástico Passeio.
    Adoraria fazê-lo um dia.
    Itaipu tem dois tipos de visita, uma em que se faz um passeio de ônibus que passa por cima da represa mas não se pode descer e outra mais técnica, agendada em que se visita acompanhado.

    Curtir

  2. Querida Cristine
    \Cá estou eu na China, precisamente em Beijing, sentindo muitíssimo não ter aprendido um pouco mais de mandarim. Amanhã devemos seguir para o Tibet, onde passarei cinco dias a convite do Governo da China. Até o momento, cada passo que dou é de intenso aprendizado. Acho que vou competir com você no amor pela China. Grata por todos seus textos e quem sabe, nos encontramos. Esta é uma curta viagem. A longa será a partir do meio de agosto. Abraço, gratidão, Arcelina Helena…. para os chinêses, apenas Lin Na.

    Curtir

Gostou do texto, tem algo para dividir? Deixe seu comentário aqui! =]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s