Blog/Cenas da China real/China/Palestras e Assessoria intercultural/viver na China

Nada será como antes.

Pode parecer meio estranho, mas ultimamente me deu até vontade de mudar o nome desse blog e das minhas páginas nas redes sociais. São quase 90 dias em que todos buscam alguém na China para ter mais informações sobre o covid-19, mas ninguém quer saber da China como destino, como curiosidade. É o “corona vírus na minha vida”!

E para onde foi o meu objetivo com essas páginas? Talvez seja a hora de mudar? Com certeza será, só não sei bem para onde, minha bússola está completamente desgovernada. Mas como o mundo todo, estamos num processo e as respostas vão chegar.

Seguimos refletindo.

Tudo começou aqui, quando o mundo estava achando que a China era um local distante e, provavelmente, fora do planeta terra. Fomos os primeiros a passar pela quarentena, sem saber de muita coisa. Dias de aflição, incerteza, insegurança, sem respostas para quase nada. Muitas mentiras, algumas verdades complementadas por muito sensacionalismo.

Mesmo assim, seguimos.

Sempre procuro “trilhas sonoras” para minha vida. E essa foi uma das muitas letras que me acompanharam nos momentos de isolamento social (e acho que vai continuar nos acompanhando por um bom tempo):

Como será o amanhã? Responda quem puder.

O que irá me acontecer? O meu destino será como Deus quiser… (Simone – O amanhã)

O fato é que nesse momento de tantos questionamentos, a gente só quer ver chegar o amanhã e ter a certeza de:

Que eu serei feliz,
Sempre feliz!

E a certeza de que tudo vai passar…

Mas como será?

Junto com a poesia contida nas letras das musicas, que quando foram escritas nem se imaginava a relação que elas teriam com o futuro, o nosso presente, me veio muita reflexão também. Muito brainstorm comigo mesmo, muitas lágrimas de desespero, de tristeza, de inconformismo. Uma mistura de sentimentos inexplicável, as vezes incoerentes.

Ao mesmo tempo, nunca me faltou a fé e a certeza de que tudo vai passar. De onde vem essa certeza, não sei, mas foi o que me manteve viva e com a determinação de seguir em frente. E de tentar ajudar as pessoas a verem a luz no final do túnel.

sei que nada será como antes…

Sei que nada será como está, amanhã ou depois de amanhã (mais uma trilha sonora, Milton Nascimento), mas sei que a vida seguirá de alguma forma, com a nova realidade que teremos.

Como muita gente, eu entrei num processo de procrastinação num primeiro momento (e para ser bem sincera, ainda me acompanha sorrateiramente). Abandonei o blog, porque não sentia vontade de escrever sobre os lugares lindos que visitei em dezembro e janeiro – para quem não lembra, fui a Zhangjiajie – as montanhas do Avatar, e muito menos pesquisar sobre a cultura chinesa, assunto que é inesgotável.

Não, isso não fazia sentido.

Como todo o processo, precisava viver meu luto.

Como seria um futuro?

Refletir sobre o que estávamos passando.

O que seria a vida depois dessa fase?

O mundo está parando.

Será que um dia voltaríamos a sair de casa?

Quero a minha vida de volta.

Será que vamos ter a mesma vida de antes?  

Preciso da rotina, do que chamava de normal.

Mas qual será a nova onda de normalidade?

Obvio que ainda estou sem resposta para quase todas as perguntas, mas ao menos consigo organizar melhor meus pensamentos nesse momento.

Apesar de ter abandonado essa plataforma, o Instagram foi meu canal de comunicação com o mundo. Com ele me distraí, tentei mostrar às pessoas o que estávamos vivendo, e também foi o meu canal de reflexão. Onde escrevi pequenos textos que, até hoje, me fazem chorar ou ao menos me emocionar.

Por isso resolvi deixá-los registrados aqui no blog, que é meu espaço, que mostra de alguma forma todo meu processo de conquista, aprendizado e amadurecimento nesses anos todos de China. E como deixar de registrar essa passagem da nossa vida chinesa, nesse meu quase diário?

Os próximos posts serão essas reflexões, mas quem me segue no Instagram e Facebook pode pular essa parte, não ler ou ler de novo com um novo olhar, porque hoje quem está no Brasil está vivendo o meu passado. E muito do que foi lido naquele momento, não fazia sentido porque não havia identificação.

E nessa reflexão, cada um poderá ter a certeza de que tudo vai passar…

Obrigada a todos vocês que foram meu combustível, minha inspiração, minha vontade de continuar.

E, nos próximos dias, teremos aqui as reflexões do corona vírus!

Em tempo: Adoro escrever inspirada pela poesia das musicas que gosto. Nesse artigo, escrito há muito tempo, eu fiz esse contraponto. E relendo, ele não deixa de ser atual. Como disse acima, nosso olhar muda de acordo com a fase da vida em que estamos.

Confere no link:

E a vida, o que é afinal?

Qual musica que inspira a sua vida?

Zái Jiàn!

17 pensamentos sobre “Nada será como antes.

  1. Oiê!!
    Que bom te ler outra vez!!
    Pois é, agora somos nós, restante do mundo na quarentena!
    Estou no Brasil, em Japaratinga, que é uma quarentena bem amena à beira mar.
    Primeiro estava com passagem comprada desde o começo de janeiro para 29.02 p/ Bangkok e de lá pra Hong Kong e depois Guangzhou. Claro que foi cancelada.
    Depois, passagem comprada de novo, desta vez pela Turkish,(antes era pela Emirates) para dia 01.05, mesmo trajeto. De novo tudo cancelado.
    Esperemos, um dia irei…

    Curtir

  2. Eu tenho muito interesse pela China. Estive em Hong Kong, 2 anos atrás. Fiz posts no meu blog.
    Espero um dia retornar a outra parte da China.
    Para já, enquanto não posso ir, gostaria de conhecer sobre a literatura, cinema e receitas.
    Continue com seu blog. Comentei algumas poucas vezes, mas não recebi notificação de resposta no meu e-mail.

    Curtir

    • Oi!
      Bom te ver aqui novamente.
      Dificilmente eu deixo de responder os comentários. Precisaria buscar os posts que você comentou. Bem estranho isso.
      E sim, a China continental é outro país, o povo difere em muitas coisas, inclusive na maneira de enfrentar essa pandemia.
      Volte, vc não irá se arrepender.
      Grande abraço.

      Curtir

      • Não se preocupe, é algo que ocorre com alguns outros vlogs, infelizmente. Já desisti de tentar entender. Rsrs
        Qdoe recordo de que fiz um comentário, então faço como agora e vou procurar o post anterior.
        Sim, voltaremos se a vida nos permitir. Gostamos muito da Ásia. E penso como seu post mais recente, “somos todos seres humanos”.
        Gostaria de conhecer mais sobre a literatura. Penso q li apenas um livro de autor chinês. Gostaria de saber mais sobre um pouco de tudo. Conhecer a China continental estará sempre nos planos.
        Continue! Ajude a quebrar a xenofobia q há para com os chineses.
        Atë a próxima!

        Curtir

  3. Querida Christine
    Que bom ter notícias de você! Apesar dos perrenges.
    Aqui na cidade de Goiás estou vivendo sozinha. O Menino Jesus, que também mora comigo, em uma pequena capela, é o meu grande companheiro. Todos os dias vou lá, leio o evangelho, medito… As vezes estendo um tapete e faço yoga.
    Porém, a cidade de Goiás não tem até hoje nenhum caso de coronavirus. O Estado de Goiás e os demais estados brasileiros , infelizmente, têm muitos casos e o número de mortes cresce.
    Um beijo grande, coragem e apegue-se ao Menino Jesus…. Ele é maravilhoso e nos anima.
    arcelina helena

    Curtir

  4. Parabéns. Bola pra frente.
    Ainda quero ir para a China conhecer e se não fosse o desgoverno do Brasil eu estaria aí este começo de ano. (ha males que vem para bem?)
    Planos adiados para 2021..22.
    Mais tempo para eu aprender a dizer obrigado e por favor em chines.
    Tenho muita vontade de ir a Zhangjiajie, mas para ver a montanha tianamen e nao o parque.
    Mas ainda tenho duvidas se devo ir de Shangai ou Xian, se de trem ou avião.
    Seu blog e seu livro foram essenciais para que eu abrisse minha cabeça para este país antes tão misterioso.
    Obrigado.

    Curtir

Deixe uma resposta para Reggie Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s