Blog/Cenas da China real/China/Cultura Chinesa/Curiosidades/Viagens/viver na China

Patrimônios da Humanidade na China – UNESCO 12

Depois de muito tempo, 12 posts semanais, três meses acompanhando e conhecendo as maravilhas da China, chegamos ao fim da lista dos Patrimônios Mundiais da UNESCO na China. Hoje, posto pra vocês, os quatro últimos.

Obrigada a todos que, junto comigo e com a Ana Cristina, acompanharam esse ‘passeio’ pelos lugares maravilhosos que a China possui, mas nem sempre são divulgados (O que a mídia gosta é de divulgar as coisas bizarras daqui, mas temos que ter um contraponto, certo?) e assim, dividir a visão mais bonita e interessante e ajudar as pessoas há deixar um pouco esse ‘pré-conceito’, muitas vezes negativo, que o mundo ocidental tem em relação a este imenso e diversificado país. Aprendemos quando mudamos para cá que  ‘na China nada se generaliza pois cada região daqui é um país diferente’ – palavras da Ana Cristina, que eu concordo e assino em baixo…

Como no Brasil, os costumes do Rio Grande do Sul, diferem completamente dos do Rio Grande do Norte. A semelhança fica pelo Rio Grande, certo? E não dá nem para comparar: são realidades, climas e tipo de vida completamente diferentes dentro do mesmo país.

Como acontece na China! =]

A fonte de pesquisa da Ana Cristina para esses 12 posts foi a Wikipédia, através desse link, para quem quiser explorar um pouco mais: http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_World_Heritage_Sites_in_China

Seguem os últimos listados, mas nem por isso menos interessantes ou pitorescos.

Templo do Céu – Temple of Heaven

O Templo do Céu é um complexo de templos taoístas em Beijing, o maior do seu gênero em toda a República Popular da China. Foi construído no ano 1420 e tanto a Dinastia Ming como a Dinastia Qing o utilizaram para pedir a intercessão celestial para as colheitas (na Primavera) e dar graças ao Céu pelos frutos obtidos (no Outono). Desde 1998 que é considerado Património da Humanidade pela UNESCO.

Está situado no parque Tiantan Gongyuan, a sul de Beijing. O Templo do Céu inclui ao norte a Sala de Oração pelas Boas Colheitas; ao sul, o Altar Circular e a Abóbada Imperial Celestial.

O conjunto está rodeado por  uma muralha interior e outra exterior formadas por uma base retangular que simboliza a Terra, arrematadas com formas arredondadas para simbolizar o Céu.

A sala das boas colheitas, é o edifício mais conhecido de todo o conjunto e um dos mais representativos da cidade de Beijing. Trata-se de uma construção circular, de diâmetro de 30 metros e altura de 38 metros. Construído sobre três terraços circulares de mármore branco, o edifício ergue-se sobre 28 pilares de madeira e muros de ladrilho. Não tem nenhuma viga.

A sala tem um triplo telhado construído com telhas de cor azul e com uma bola dourada na sua cúpula. Este edifício foi destruído por um incêndio em 1899 e reconstruído no ano seguinte.

O Altar Circular ou Altar do Céu é uma construção aberta que se liga à Sala da Oração pelas Boas Colheitas mediante um caminho de pedra e ladrilhos de mais de 350 metros de comprimento. Construído em 1530, o altar consta de três terraços concêntricos rodeados de varandas de mármore branco.

Cada lance das escadas que conduzem ao altar é formado por 9 degraus, já que os chineses consideram o número 9 como número de boa sorte. A acústica especial do lugar permite que, se alguém fala no centro do altar, o som aumente e se escute em todos os locais ao redor.

Na Sala da Oração era onde os imperadores prestavam homenagem aos seus antepassados. Trata-se de uma construção muito parecida à Sala da Oração pelas Boas Colheitas, embora de um tamanho menor: 19 metros de altura por 15,6 metros de diâmetro.

A abóbada está rodeada pelo muro do eco, uma singular construção redonda de cerca de 60 metros de diâmetro. Uma pessoa pode colocar-se em qualquer ponto do muro e a sua voz ouvir-se-á claramente no ponto oposto já que o som se transmite ao longo da superfície da parede.

Nesse post eu já havia registrado minha visita nesse lugar divino (literalmente)!

800px-TempleHeaven3

images (3)

images (1)

Maotianshan

Os folhelhos Maotianshan, são uma série de depósitos cambrianos inferiores na formação Chiungchussu, famoso por sua Langerstäten Konservat ou elevado número de fósseis preservados no local.

Os folhelhos exibem preservação requintada, raramente preservada, tecido mole não mineralizados, comparáveis ao dos fósseis de Burgess Shale. Os fósseis datam de entre 525 e 520 milhões de anos – um período situado no meio do início do período Cambriano e pelo menos 10 milhões de anos mais velhos que o Burgess Shale.

Foram listados nos Patrimônios da UNESCO em 2012.

1004980_666654526701534_1763185384_n

1378077_666654533368200_1485521607_n

1391945_666654846701502_1432785368_n

Cordilheira Tian Shan

A cordilheira Tian Shan, fica na Ásia Central, na região fronteiriça entre o Cazaquistão, Quirguistão e a Região Autônoma Uigur de Xinjiang na China ocidental. Estas montanhas fazem parte da cintura da cordilheira do Himalaia originada pela colisão das placas da Índia e da Eurásia no período Cenozóico.

Atinge a altitude máxima no Pico Jengish Chokusu (Pico Pobedy, ou Pico Vitória), a 7.439 metros sobre o nível do mar, o ponto mais alto do Quirguistão, situado na fronteira com a China. O segundo pico mais elevado é o Khan Tengri (em tártaro e mongol: “Senhor dos espíritos”), a 7.010 metros de altitude, situado na fronteira entre Cazaquistão e Quirguistão. Outra montanha importante é o Bogda Feng, na parte oriental, e que tem 5.445 m.

994935_666655020034818_189462498_n

1401377_666654906701496_681208413_o

1390745_666655163368137_1532620774_n

Terraços de arroz de Yunnan

O último patrimônio listado na China, são os terraços de arroz de Yunnan, está localizado em Honghe, na província de Yunnan, na China, ao longo do Rio Vermelho.

Os arrozais são um destino popular entre os fotógrafos, os mesmos foram cultivados em terraços, nos últimos 1.300 anos pelo povo Hani.

Apesar da beleza, o turismo de massa não se desenvolveu na região, principalmente devido à sua localização remota, a falta de um aeroporto nas proximidades, e a inacessibilidade devido às más condições das estradas.

903131_666655283368125_933280428_o

1404612_666655033368150_2116209703_o

1404978_666655700034750_1736921420_o

Esses dois últimos locais foram nomeados Patrimônios da humanidade da UNESCO neste ano, 2013.

Noticia fresca, certo?

Obrigada mais uma vez, por nos acompanhar e vamos buscar outras belas curiosidades da China para postar aqui no blog. Aguardem.

Zài Jiàn.

Anúncios

5 pensamentos sobre “Patrimônios da Humanidade na China – UNESCO 12

  1. ….quem sabe ainda visito todos esses lugares!…..Mas é por ai, voce tem mostrado coisas diferentes desse pais! Sei que é complicado, e vc muito urbana, mas tendo oportunidade vá conhecer pequenas comunidades, festas………beijo grande para vc e familia!

    Curtir

  2. Christine/Ana Cristina, excelente trabalho de vocês nessas postagens. De fato a mídia se preocupa mesmo é com coisas bizarras e o que vocês mostraram é uma realidade que precisamos conhecer. Parabéns!
    Um abraço com carinho,
    Manoel

    Curtir

Gostou do texto, tem algo para dividir? Deixe seu comentário aqui! =]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s