Blog/China/Cultura Chinesa/Viagens/viver na China

Patrimônios da Humanidade na China – UNESCO 7

Vamos a mais quatro Patrimônios da Humanidade da UNESCO, situados na China.

Cada vez que vou buscar as fotos e o texto que a Ana Cristina selecionou, fico mais encantada.

Mas estamos só na metade… tem muitas maravilhas ainda por vir!

Mount Wuyi

Situado no norte da província de Fujian, China, o Monte Wuyi atinge 650 metros de altitude. Esta região é muito conhecida pelo chá Wuyi Yancha. Foi na Montanha Wuyi que nasceu o “Pensamento Zhuzi”, desenvolvido a partir do pensamento de Confúcio e conhecido mundialmente como pós-confucionismo.

Entre o século XIII e o início do século XX, o Pensamento Zhuzi prevaleceu nas cortes imperiais e penetrou na vida social chinesa e na Ásia Oriental e no Sudeste Asiático. O autor do pensamento Zhu Xi passou a viver na Montanha Wuyi aos 14 anos onde ficou por mais de uma década, tendo escrito muitos poemas e formado outros discípulos.

A Montanha Wuyi é coberta por florestas primitivas sub-tropicais, razão pela qual, ela tornou-se um refúgio de faunas e floras silvestres, com 3728 espécies de plantas e 5110 de animais silvestres. O local também é o reino dos insetos com 4635 espécies já registradas e designadas, das quais, mais de 200 são de borboletas. Segundo os dados, das 12 amostras de um tipo de borboleta, 11 saíram da Wuyi.

Dazufeng, um bambuzal dentro da montanha, constitui o habitat de insetos. Segundo se informou, especialistas estrangeiros têm colecionado milhões de amostras, das quais, mais de cem são de novas espécies. Dentro das 32 séries de insetos, 31 são de Wuyi. Para especialistas, Wuyi é o tesouro de insetos.

A Montanha foi incluída pela Unesco na lista dos Patrimônios Mundiais em Dezembro de 1999.

1025403_635116713188649_1896103063_o

1150952_635116659855321_1634606021_n

1236561_635116629855324_532541065_n

1271774_635116856521968_1158440367_o

Ancient Villages in Anhui – Xidi and Hongcun

Hongcun é uma aldeia em Anhui, na China que conserva, de forma intacta e completa, antigas residências das dinastias Ming e Qing.

A Residência Chengzhitang, construída há 150 anos, é a mais conhecida em Hongcun. Era a residência do então maior comerciante de sal local, Wang Dinggui. Ela ocupa uma superfície superior de três mil metros quadrados e foi construída totalmente de madeira. Suas decorações, marcadas pelas esculturas de madeira, são grandiosas e complexas, fato que a leva a ser designada de “Cidade Proibida Popular”.

No início da formação de Hongcun, os habitantes costumavam construir casas ao longo de um riacho. À medida que aumentava a população, o terreno à beira da água apertou. Se houvesse um incêndio, ninguém sobreviveria. Para evitar o perigo, os aldeãos decidiram conduzir água para cada família.

Aproveitando as quedas geográficas, os aldeões instalaram comportas no curso superior do riacho para controlar a corrente da água e fazê-la voltar ao curso inferior. A singular rede hidroviária vem despertando atenção de arquitetos do Japão, Alemanha e EUA, que elogiaram a inteligência dos antepassados, além de ficar impressionados com o design.

Xidi é uma aldeia em Anhui, China. Xidi recebeu esse nome devido a um rio da aldeia percorrer em direção leste-oeste, uma vez que “xi”, em chinês, significa oeste. Mas também está relacionado com o nome Xidi o fato da região ter tido um posto de correio na antiguidade (“di” significa correio em chinês).

A aldeia preserva 200 residências das dinastias Ming e Qing, onde a mais antiga possui 600 anos de história. As residências bem dispostas inteiram perfeitamente as paisagens bucólicas chinesas. A aldeia de Xidi possui muitas residências clássicas, porém, apenas 13 são abertas ao público. Bem arrumados, os móveis mantêm o estilo estético das dinastias Ming e Qing. O mármore preto é o material mais utilizado na produção de arcos de portas e janelas da aldeia, transmitindo uma sensação solene e misteriosa. Dois riachos de águas cristalinas cruzam o local.

De acordo com registros históricos, no século VII um príncipe chinês refugiou-se em Xidi devido a um golpe de estado. Mudou seu nome e estabeleceu-se lá. Posteriormente, mais e mais pessoas se juntaram e assim a aldeia foi se formando. Durante o século XIV, alguns intelectuais enriqueceram com negócios, acabando empreendendo casas, templos e estradas, prosperando, assim, Xidi.

Juntamente com Hongcun, Xidi foi declarada Património Mundial da Unesco em 2000.

563402_635753669791620_1810776820_n

1234865_635752263125094_886958063_n

1265571_635753746458279_1299460393_o

1275714_635752259791761_497452801_o

 

Tumbas Imperiais da Dinastia Ming e Qing

Imperial Tombs of the Ming and Qing Dynasties, including the Ming Dynasty Tombs and the Ming Xiaoling Mausoleum 

Os Túmulos da Dinastia Ming estão localizados a cerca de 40 quilômetros ao noroeste do centro de Pequim, no distrito de Changping. O local, situado na encosta sul da montanha Tianshou (originalmente Monte Huangtu), foi escolhido sobre os princípios do feng shui do terceiro imperador Yongle da Dinastia Ming (1402-1424), que se mudou para a capital da China, Pequim. Após a construção do Palácio Imperial (Cidade Proibida), em 1420, o imperador Yongle escolheu seu local de enterro e criou o seu próprio mausoléu.

A partir do imperador Yongle , 13 imperadores da Dinastia Ming foram enterrados nesta área. O túmulo Xiaoling do primeiro imperador Ming, Hongwu, está localizado perto de sua capital Nanquim, o segundo imperador, Jianwen foi derrubado por Yongle e desapareceu, sem um túmulo conhecido.

Atualmente, os Túmulos da Dinastia Ming são designados como um dos componentes do objeto do Patrimônio Mundial, Tumbas imperiais da Ming e Qing, que inclui também uma série de outros lugares na área de Beijing e no resto da China.

O Mausoléu de Ming Xiaoling é o túmulo do Imperador Hongwu, o fundador da dinastia Ming. Encontra-se no sopé sul de Purple Mountain, localizado a leste do centro histórico de Nanjing, China. A lenda diz que, a fim de evitar o roubo da tumba, 13 procissões idênticas de tropas funerais iniciaram a partir de 13 portões da cidade para ocultar o verdadeiro local do enterro.

A construção do mausoléu começou durante a vida do Imperador Hongwu em 1381 e terminou em 1405, durante o reinado de seu filho, o imperador Yongle, com um enorme dispêndio de recursos envolvendo 100 mil trabalhadores. A parede original do mausoléu tem mais de 22,5 quilômetros de comprimento. O mausoléu foi construído sob forte vigilância de 5.000 soldados.

1002848_637322196301434_702283916_n

1174820_637326709634316_1530943088_n

1234622_637325679634419_727008913_n

1239442_637321042968216_2143568578_n

Grutas Longmen

As Grutas de Longmen encontram-se por entre duas montanhas, separadas pelo Rio Yishui, a 13 quilômetros ao sul da cidade de Luoyang, na Província de Henan, na República Popular da China. Compõe-se de cerca de 2.345 grutas que se estendem por um quilômetro, com mais de 100.000 estátuas de budas.

As Grutas de Longmen não têm valor apenas religioso, mas também histórico, pois retratam a sociedade da época, a sua política, economia e cultura, formando um grande museu de esculturas em pedra.

As grutas foram declaradas Patrimônio Mundial pela UNESCO em 2000.

 

563500_637804799586507_200147010_n

1173866_637804672919853_1356676988_n

1236025_637804736253180_1737622535_n

1276788_637804252919895_321002335_o

Por hoje é só… semana que vem tem mais.

Já estão fazendo a lista do que visitar? =]

Zài Jiàn!

Anúncios

2 pensamentos sobre “Patrimônios da Humanidade na China – UNESCO 7

  1. ….pois é! Com certeza se ganho uma bolada na MEGASENA vou conhecer esses lugares todos!
    Sem comentários! Beijão para vc e familia!

    Curtir

Gostou do texto, tem algo para dividir? Deixe seu comentário aqui! =]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s