Blog/China/Cultura Chinesa/Livros/viver na China

Por onde comecei a entender a China.

Já vi que deixei um monte de gente curiosa. =]

Então vamos lá: como já falei, em 2004 as opções de leitura sobre a China não eram muitas, ou melhor, não tinham o destaque na mídia que tem hoje. Porque praticamente todos os livros que li foram publicados muito antes disso.

Posso dizer que o primeiro livro que me ajudou a entender a história recente, foi a biografia de Mao Tsé Tung. Juro que fiquei enrolando um tempão para comprar o livro, que foi lançado em 2006, porque ele é quase uma Biblia de tão grande. Achava que não ia conseguir ler aquelas quase 1000 páginas. Mas depois que tomei coragem, percebi que tem uma vasta bibliografia e isso toma mais de 100 páginas, mais as fotos e notas de rodapé. Tudo bem que o livro continua enorme, mas psicologicamente o numero de páginas diminui, se é que vocês me entendem…rs. O bom disso é que hoje nenhum volume me intimida! Livro de 400 páginas é básico.

Além do que, a história é muito interessante e eu sempre queria saber o que vinha depois. Concordo que a minha experiência de China colaborou para isso, pois muitos dos lugares que já havia visitado ou as histórias que já havia ouvido estavam descritas naquelas páginas. E isso sem duvida aguça a curiosidade e a vontade de entender, porque aqui na China, ninguém te esclarece nada. Nunca. É tudo muito nas entrelinhas, se você faz uma pergunta direta, eles desconversam de uma forma bem sutil. Hoje sei que o governo após a morte de Mao e a derrubada da Gang dos 4, decidiu preservar a figura dele como o herói nacional, já que o mesmo tinha um carisma nato e o povo ainda venera, até hoje, sua figura. Como a intenção era, e ainda é, manter a ditadura e o controle total do Estado, essa foi uma estratégia extremamente inteligente e uma sábia decisão daquele grupo, pois desmistificar a figura dele seria um choque imenso para essa população que passou por tanto sofrimento e privações em nome da revolução. Isso poderia causar um impacto negativo e de revolta, pois inevitavelmente traria a sensação de traição e a “do que valeu tanta luta”? O grupo que assumiu o governo que começou essa grande revolução, a REAL marcha para o futuro, a abertura da China, era formado por pessoas que, apesar de ter a convicção comunista/socialista, não concordavam com os métodos e ações que eram tomadas.

E souberam reverter a situação de modo magistral. Que pais conseguiu o crescimento que a China conseguiu em pouco mais de 30 anos? Temos que lembrar que no final da década de 1970, a China era paupérrima, um deserto, com o povo extremamente faminto de tudo, e ainda imaginando que não havia no planeta nada melhor além da China. Zhongguó 中国 , quer dizer ‘País do Centro’ .

 imagesCASLJBVUDeixo claro aqui que não estou analisando a questão ideológica, nem ponderando se esse ou aquele regime de governo é bom ou ruim. Estou tentando olhar de fora e entender o que aconteceu e, dentro das circunstâncias que se encontrava a China naquela ocasião, exclusivamente com essa visão, a transição da era Mao para a atual. Já coloquei diversas vezes nesse blog, que não é meu objetivo fazer apologia ou criticar a China, seu governo e seus governantes. E como já falei também, recomendo essas leituras porque me ajudaram muito a entender e conviver com a China no meu dia a dia. Realmente é muito complicado para nós, ocidentais, entender toda a engrenagem da cultura chinesa. São muitos hábitos, costumes e maneira de pensar que não fazem nenhum sentido para nossa forma de raciocínio. Só que quando você não vive aqui é simples entender, fechar o livro e continuar a sua vida no seu país, na sua cultura. Agora quem vive aqui nunca fecha o livro, nos deparamos todos os minutos com coisas e fatos que, no primeiro momento, nos assustam. Uma das primeiras coisas que mudei ao ler esse livro foi o ‘meu olhar’ sobre o povo chinês. Deixou de ser tão critico e cheio de julgamento (que era baseado somente na minha vivência ocidental) e passou a ser de analise, de questionamento, que mais tarde passou a ser um tipo de aceitação da realidade em que vivo. Isso foi (é) um processo, longo (porque está em constante movimento) e difícil, mas a minha vida ficou bem mais simples (ou menos difícil, como preferir).

Esse livro é proibido aqui. A escritora é uma chinesa que vive na Inglaterra. Há opiniões contraditórias a respeito dessa biografia, mas acredito que de um modo geral, para um leigo como eu, que só quer entender o local onde vive, ela cumpre bem seu papel. Mas existem outros que merecem ser lidos e ponderados, sempre lembro que nunca podemos aceitar uma única fonte como verdadeira =). No próximo post sobre livros, vou citar outro livro dela muito interessante também.

A resenha pode ser lida nesse link.

Zái Jiàn!

“Todo o conhecimento genuíno tem origem na experiência direta.”

 

Mao Tsé Tung

 

Anúncios

Um pensamento sobre “Por onde comecei a entender a China.

  1. Pingback: Livro – A Imperatriz de Ferro – A concubina que criou a China moderna. | China na minha vida

Gostou do texto, tem algo para dividir? Deixe seu comentário aqui! =]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s