Blog/China/Cultura Chinesa/Curiosidades/viver na China

Carimbar é preciso…

fapiao

Nota fiscal chinesa (fapiao) e seus dois carimbos…

Aqui na China uma assinatura sem carimbo não tem valor nenhum, muitas vezes o carimbo vale mais do que a escrita. Há muito pouco tempo atrás eles precisavam do carimbo com seu nome para retirar dinheiro no banco, por exemplo, mas hoje com as senhas eletrônicas isso acabou em desuso, mas muitos atos legais ainda só funcionam na base do carimbo, como retirar uma carta registrada, legalizar um contrato ou acusar o recebimento de documentos oficiais. Na China, desde a antigüidade até o presente, o carimbo fixa o seu crédito e sua promessa, dá autenticidade à sua escrita. Os artistas seguem o costume de carimbar suas obras para assiná-las.

Os carimbos eram entalhados a mão, como pequenas esculturas, em cobre para os comuns e em jade para os nobres e o Imperador. Hoje ainda existem os artesões que fazem carimbos na hora nos locais de turismo, mas no dia a dia, esses perderam a praticidade, nunca a utilidade! Um carimbo produz a mesma imagem tantas vezes quantas for utilizado e pode ser considerado o precursor de uma das quatro grandes invenções chinesas – a impressão (as outras são: a bússola, a pólvora e a fabricação de papel, que já foram postadas aqui).

BLOGFOTOS001

Carimbo entalhado,

O carimbo desempenha um papel extremamente importante na vida de um chinês. Uma nota fiscal, por exemplo, gerada numa máquina registradora completamente automatizada, sai com um carimbo já impresso, mas não tem valor fiscal nenhum se não receber o segundo carimbo do emitente ao vivo, na hora, logo após a impressão. Outra curiosidade é que a tinta sempre é vermelha. Existe uma pasta de tinta vermelha, com a cor intensa que ainda é muito usada para carimbar; ela garante a impressão original por décadas, e isso é de suma importância já que qualquer documento sem carimbo não tem valor. Essa pasta tradicionalmente é acondicionada em potes de porcelana. Quando mandamos fazer nossos carimbos nesses artesãos espalhados pela cidade, pode comprar lindos potes com a pasta vermelha brilhante.

BLOGFOTOS002

Carimbo entalhado,

No Livro ‘A ultima Imperatriz’ de Pearl Buck, conta-se a história que é mais ou menos assim: a primeira concubina se tornou Imperatriz devido a astucia dela e seus aliados de resgatarem o carimbo imperial quando morreu o Imperador. Ela havia conseguido um testamento assinado pelo Imperador deixando o trono para seu filho e ela, junto com a primeira esposa, que deveria ser a imperatriz, teria a tutela do menino. Mas seu sonho e ambição quase foram por água abaixo quando o grupo que queria o trono viu o documento e não encontrando o carimbo, se consideraram vencedores. Mas seu maior aliado, havia entrado na sala do Imperador e resgatado o carimbo (chamado de Selo Imperial) e quase quando estava perdendo o trono, ela apresentou o documento selado, e ninguém mais questionou a sua validade. Resumindo, se alguém quisesse o trono e atentassem contra a vida do Imperador, tinha que primeiro conseguir o selo. Senão o ‘trabalho’ poderia ser em vão! =O

BLOGFOTOS003

Carimbeira de porcelana chinesa e as atuais em lata com a pasta vermelha.

Como vocês podem notar as coisas aqui seguem uma tradição de séculos. E por mais que o progresso trabalho’ teria sido em vão. J esteja a todo vapor, que as máquinas sejam automatizadas, as raízes culturais ainda são mais fortes e muito presentes na vida cotidiana do povo chinês. Por isso algumas vezes fico indignada quando pessoas que passam por aqui uma semana, ou que lêem alguma noticia sobre a China, julgam e condenam esse povo, sem ter noção do quanto complicada, enraizada e respeitada é a cultura milenar que ainda hoje faz as regras nessa sociedade.

 Concordo que muitas atitudes não fazem sentido para nós ocidentais, são até cruéis e fora do nosso contexto. Mas a primeira coisa que aprendi aqui é que a lógica deles é completamente diferente da nossa e isso não é uma minoria de estrangeiros que vai mudar, por mais que se tente. E no final das contas eles respeitam muito mais as suas raízes e tradições do que nós de um modo geral, isso é fato.

Mas isso é assunto para muitas horas de prosa! Vamos ficar com a beleza desses objetos esculpidos por mãos habilidosas e que nos encantam sempre.

Zái Jiàn!

Anúncios

5 pensamentos sobre “Carimbar é preciso…

    • OI Simone,
      Para mim, que sou estrangeira (rs), sai em torno de 80 a 120 RMB. Depende do tamanho do carimbo e o material. Mas para sua professora, que deve saber onde vende isso fora da zona turística, talvez seja um pouco mais barato…rs
      Beijo grande.

      Curtir

  1. Pingback: O que comprar na China | China na minha vida

Gostou do texto, tem algo para dividir? Deixe seu comentário aqui! =]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s