China/Cultura Chinesa/Curiosidades/viver na China

Curiosidades sobre os Exames Imperiais

Em setembro desse ano visitei Nanjing, e fui a um local chamado Fuzimiao, onde há, entre outras atrações, um templo de Confúcio e o local onde eram aplicados os Exames Imperiais.

Mas o que eram esses tão temidos exames?

O sistema era usado para recrutar funcionários que ligavam o estado e a sociedade, poderíamos chamar de funcionários públicos, e era ferozmente competitivo, exigindo que memorizassem longos textos confucionista, assim como o trabalho dos discípulos de Confúcio. O sistema teve um impacto importante na sociedade, espalhando o confucionismo por muito tempo.

E de certa forma, todos os exames escolares hoje em dia, trazem uma aura de importância e competitividade que é tratada com a mesma seriedade de séculos passados. A diferença é que hoje, o exame mais importante é para entrar na universidade, o Gaokao, que continuam levando milhares de jovens aos templos de Confúcio para pedir proteção e sabedoria.

Mas vamos a alguns fatos interessantes:

1. Dinastia Sui

O sistema de exames imperiais data da dinastia Sui (581-618), época em que se tornou não apenas o sistema educacional predominante, mas também o padrão de seleção para pessoas talentosas em todo o país. O sistema foi ajustado com o passar do tempo.

2. Filosofia Confucionista

O exame imperial desempenhou um papel fundamental na disseminação da visão de mundo confucionista em toda a China, porque o exame foi totalmente baseado nos clássicos confucionista e comentários reconhecidos desses clássicos.

Esses clássicos também eram o suporte básico para o currículo escolar, começando com escolas para meninos (em uma época em que poucas meninas tinham acesso a educação), que então deveriam continuar e fazer o exame e trabalhar para o governo .

3. Decorar era a chave do sucesso

Um elemento do teste talvez comparável à maior crítica aos exames chineses até hoje é a importância de lembrar em conformidade com repostas padrão (o famoso decorar), ao invés de ser analítico ou criativo. O teste não exigia realmente a comprovação de capacidade de lidar com problemas administrativos no trabalho para o qual estava testando.

Aqui entre nós, a maioria dos concursos e exames como o vestibular são assim…

4. Apenas Homens seletos

Os exames eram apenas para homens seletos. Os que eram considerados ‘indesejáveis’, como algozes, escravos e, estranhamente, atores, não podiam aplicar para os exames e nem mesmo frequentar as escolas preparatórias, e nem seus descendentes. As mulheres não eram aceitas para os trabalhos burocráticos no Império.

5. Os tutores

Ironicamente, os tutores dos exames imperiais eram geralmente os estudiosos que tentavam fazer os exames, mas eram reprovados. Mesmo assim, pela dedicação aos estudos e a experiência em fazer os testes, as famílias ricas contratavam esses rapazes como tutores para seus filhos, ou mesmo para trabalharem em escolas preparando pequenos grupos de alunos.

6. Inferno real

Os testes eram comparados ao inferno na terra, não só porque eram realmente difíceis, mas também porque os candidatos ficavam confinados em células minúsculas durante os exames, que duravam de um a três dias dependendo do período. Eles comiam e dormiam nessas celas e faziam suas necessidades nessas celas.

7. Trapaça

Como os exames eram tão difíceis, havia muitos casos de trapaça, mesmo naquela época. Uma das mais famosas forma de trapacear era fazer anotações no forro interno das vestes para que pudessem facilmente consultar durante o teste. Acho que essa técnica continua vigente até hoje no mundo inteiro, né? Popularmente chamada de “cola”.

8. Extinção dos exames

O sistema de exame imperial terminou oficialmente em 1904, nos anos finais da Dinastia Qing (última dinastia da China, 1644-1912).

9. Qufu

Qufu (cidade natal de Confúcio, na província de Shandong) abriga o mais famoso Templo do filósofo na China. Este templo foi construído para adorar Confúcio e suas ideologias, que eram centrais para o sistema educacional em toda a China Imperial e têm influência na estrutura social e ética do país até hoje.

Alguns links interessantes sobre Confúcio:

Confúcio – Um marco na história da China

Templo de Confúcio em Shanghai

Patrimônios da Humanidade pela Unesco

Nanjing Fuzimiao

E também no Instagram, tem um destaque com os vídeos que fiz quando visitei Fuzimiao, confere aqui.

Espero que tenham gostado dessa volta ao passado.

Na realidade, achei que muitas praticas ainda estão presentes nos sistemas de ensino atual, mesmo no Brasil, como o vestibular, por exemplo.

Coisas para pensar.

Zài Jián!

Um pensamento sobre “Curiosidades sobre os Exames Imperiais

  1. Pingback: China – um resumo de fatos interessantes | China na minha vida

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s