Blog/China/Cultura Chinesa/Curiosidades/Palestras e Assessoria intercultural/viver na China

As lindas sombrinhas chinesas

Entre as centenas de coisas que eu amo aqui na China, as sombrinhas chinesas, o guarda chuva para ser mais exata, estão entre os mais queridos (lembrem-se que a minha lista é longa: lanternas, vasos, nós, jogos de chá, leões, portas… e por aí vai.)

Uma outra coisa interessante em relação aos guarda chuvas/sombrinhas, é que aqui na China descobri o verdadeiro significado da `sombrinha`. Em São Paulo, muita gente usa o termo `sombrinha` para guarda chuva, mas é diferente.

Guarda chuva é para proteger da chuva, tem o material apropriado para isso. Sombrinha é para proteger do sol (que as chinesas abominam) e por isso podem ser de renda, seda e até papel arroz.

Resumindo, se você estiver no meio de uma chuva daquelas e abrir uma sombrinha para se proteger, lembre-se de agradecer aos chineses, que inventaram esse tão comum objeto e que normalmente nem imaginamos de onde veio.

chinese-umbrellas-1569792_960_720

Mas vamos ao que interessa

Acredita-se que os chineses criaram o primeiro guarda-chuva impermeável há mais de 3.000 anos. No início, eram feitos de seda, e depois surgiram as sombrinhas de papel.  As armações eram (e alguns ainda são) feitos de casca de bambu ou amora.

Alguns pesquisadores acreditam que o guarda-chuva surgiu quando nossos antepassados ​​buscaram proteção contra os raios do sol e da chuva, unindo as folhas e colocando isso sobre suas cabeças. Outros especulam que a ideia veio de tornar as tendas em objetos portáteis, permitindo que as pessoas as carregassem com elas.

Os historiadores chineses acreditam que os guarda chuvas/sombrinhas tiveram sua origem pelos estandartes e bandeiras que indicavam o status durante os tempos imperiais.

Além de ser usado para proteger as pessoas da chuva e do sol, também se tornou um símbolo de poder e riqueza. Quanto maior o guarda-chuva, e quanto mais pessoas forem necessárias para carregá-lo, maior será o status da pessoa sob ele. Dizem que quando um certo imperador foi caçar, 24 pessoas caminharam em frente a ele para carregar um guarda-sol.

Outra prova de que os guarda-chuvas eram um símbolo de poder e classificação é que apenas os membros da família imperial podiam usar guarda-chuvas vermelhos e amarelos, enquanto as pessoas comuns usavam o azul.

group-1040080_960_720

E, diz a lenda…

Quanto à invenção do guarda-chuva, existem muitas lendas populares, mas a mais comum é a história sobre o inventor Luban.

Luban era um renomado carpinteiro, engenheiro e inventor na China antiga. E, de acordo com a lenda, a esposa de Luban ia todos os dias levar a refeição do marido no seu local de trabalho e, muitas vezes, foram perdidas por conta de fortes chuvas.

Então Luban construiu pavilhões ao longo da estrada. Mais tarde, inspirado por crianças usando folhas de lótus para se abrigar da chuva, ele inventou o primeiro guarda-chuva, fazendo uma estrutura flexível coberta por um pano.

chinese-413041_960_720

Guarda-chuvas de seda

Os mais belos guarda-chuvas chineses são aqueles cobertos com seda. E as sombrinhas de seda de Hangzhou (cidade próxima a Shanghai) são verdadeiras obras de arte, que também servem para um propósito prático – proteger do sol que `mancha` a pele branca das mulheres.

Essas sombrinhas famosas são normalmente ornamentadas com as dez diferentes vistas do Lago Oeste, cartão postal da cidade, ou com suas flores, principalmente as lótus. Os desenhos são impressos, tingidos ou bordados.

A seda, “tão fina como a asa da cigarra”, também é fixada em um quadro de bambu.

Para proteger-se contra o sol, as moças gostavam de andar com eles, combinando com a roupa ou os enfeites de cabeça, tornando-se parte essencial do vestuário feminino.

 Guarda-chuvas de papel de óleo (oleados)

Os guarda-chuvas oleados das províncias de Hunan e Fujian são os que têm a melhor reputação de qualidade com artesanato delicado e padrão vívido. São mais de 80 passos para se confeccionar um guarda chuva!

As capas de papel são pintadas à mão com flores, pássaros, figuras e paisagens e, em seguida, revestidas com óleo para que além de práticas, também fossem bonitas e duráveis.

Curiosidade

O caractere chinês para guarda-sol é quase uma ilustração de um guarda-chuva dobrável. A versão simplificada usada hoje é 伞 (săn).

Claro que hoje em dia, o que vale mesmo é a praticidade. E essas sombrinhas lindas de papel arroz, seda ou mesmo as oleadas, só estão a venda em lojas de souvenirs ou de roupas de festa, além de serem usadas como um ícone muito forte da decoração chinesa.

Há algum tempo atrás, fiquei encantada com uma de renda. Claro que comprei, mas nunca usei – primeiro porque quando tem sol aqui, eu quero mais é que ele chegue ao meu rosto, minha pele e segundo, porque tenho medo que estrague, de tão linda que é!

Se gostou do artigo, curta aqui em baixo, compartilhe com seus amigos e siga a nossa página! Adoro ter vocês sempre comigo.

Zài Jián!

 

Anúncios

Gostou do texto, tem algo para dividir? Deixe seu comentário aqui! =]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s