Blog/China/Cultura Chinesa/Curiosidades/Viagens/viver na China

Lijiang  –  Yunnan (Parte 2)

No último artigo aqui no blog, comecei a falar sobre Lijiang, o último lugar que visitamos nessa viagem pela Província de Yunnan. Relatei parte das nossas visitas pelos lindos vilarejos que há nessa região.

Uma China que está se acabando em cidades como Shanghai, onde a modernidade conseguiu ‘roubar’ a cena, a poesia, a beleza que tanto encanta os turistas por esse país e seu povo. Claro que Shanghai é linda e de tirar o fôlego. Viver aqui é como estar em qualquer metrópole mundo afora, mas desbravar esses locais que ainda mantém sua tradição praticamente intacta, tem seu charme. Sim, porque eles não estão à margem dos avanços tecnológicos e de infra-estrutura pelo qual a China vem galopando nos último 30 anos, mas andam um pouco mais devagar, no passo deles.

Deixemos essas reflexões de lado e vamos ao que interessa: o que mais fizemos em Lijiang.

Como já disse no artigo anterior, o mau tempo não teve paciência de esperar finalizarmos nosso roteiro, e nos pegou a caminho de Lijiang. Então, essa parte da viagem ficou um pouco comprometida e as atrações que esperamos tanto para ver, acabaram nos decepcionando.

Talvez esse seja um bom motivo para começar outra viagem desse ponto e explorar um pouco mais dessa região tão rica. Veremos!

Atrações turísticas em Lijiang

Na realidade esses locais são quase que um ‘combo’ – um está conectado com o outro e fazem parte do itinerário:  Jade Dragon Snow Mountain, Blue Moon Valley e o Show Impression Lijiang.

Chovia muito e a sensação de umidade deixava as temperaturas mais baixas ainda. Nosso guia Kewen, nos apresentou um outro rapaz que iria nos acompanhar somente durante esse dia.

Bom, como posso resumir isso: todas as atrações desse passeio são coisas de turista mesmo. Nada alternativo, com nosso ritmo, como havia sido a viagem até aqui.

Locais projetados para receber milhões de turistas, filas e mais filas, salinhas de espera e mais salinhas de espera, grupos de excursão uniformizados. E a chuva e a neblina densa para dar um toque final em nossas expectativas.

O lago, da cor de Jade, apesar de se chamar ‘Blue Moon Valley’, era lindíssimo mesmo com a chuva, mas foi desgastante chegar até ali. Isso porque não podíamos ir com nosso próprio veiculo, tivemos que entrar nas filas imensas, estilo Disney, e entrar em ônibus e depender do tempo deles, independente se queríamos ficar mais ou menos no local.

Depois de levar uns 30 minutos para chegar e não conseguir ficar no local por mais de 15, por conta da chuva e do frio, voltamos para o ônibus e fomos para a montanha de neve.

Mais filas, e essas cheia de salas de espera. E a gente andava de sala em sala, até chegar na que dava para a entrada do… próximo ônibus. E esse nos levaria até o teleférico, que tinha mais muita fila e algumas salinhas de espera. E tinha gente, meu Deus!

Quando finalmente chegamos no teleférico, ficamos mais chateadas, pois o tempo estava completamente encoberto. Não víamos nada além de alguns metros. Neve, muita neve, mas aqueles picos maravilhosos que vemos nas fotos da internet, estavam todos escondidos pela neblina forte.

Chegamos ao pico, e mais decepção, pois não conseguimos ver nada, tudo cinza e branco. E ainda a sensação de cegueira, pois a neve tem um reflexo que nos deixa com a visão turva.

Em resumo: foram horas de viagem e espera em filas imensas, e pouco conseguimos apreciar da Jade Dragon Snow Mountain, uma pena. Pelo que vi em fotos o cenário seria maravilhoso.

Mas vamos saber um pouco sobre esses locais.

Blue Moon Valley

Na verdade, é um rio extremamente azul (que eu continuo achando que é verde, apesar de todas as fontes que busquei dizerem o contrário…rs) que contorna um vale da Jade Dragon Snow Mountain. Visto à distância, parece uma lua crescente incrustada ao pé da montanha. Foi assim que o lugar recebeu o seu nome.

O rio é alimentado por derretimento de neve e gelo que escorre da Jade Dragon Snow Mountain. A água é muito gelada e, mesmo no verão, é quase impossível mergulhar nele.

Existem quatro lagos divididos por pequenas cachoeiras ou rochas gigantes ao longo do rio e formam um espelho natural refletindo a grande montanha da neve (se o tempo estiver bom), as falésias circundantes e as plantas exuberantes.

Jade Dragon Snow Mountain

Jade Dragon Snow Mountain (ou Montanha Yulong) é a geleira mais ao sul do Hemisfério Norte. Formada por 13 picos, entre os quais Shanzidou é o mais alto com uma altitude de 5.600 metros, tem um comprimento de 35 quilômetros e uma largura de 20 quilômetros. Claro que não vimos nenhum desses 13 picos de maneira clara!

Olhando da cidade velha de Lijiang, no sul, que fica a 15 quilômetros de distância, a montanha coberta de neve e de neblina se assemelha a um dragão de jade que se encontra nas nuvens, daí o nome.

De acordo com a pesquisa de geólogos, por cerca de 400 milhões de anos, a área em torno dessa montanha foi o oceano e, durante os últimos 600 mil anos que as diferentes paisagens surgiram por causa da revolta da litosfera. E, claro, é cercado por lendas…

A lenda

Jade Dragon e Haba eram gêmeos. Eles viviam no Golden Sand River até que um dia um demônio malvado roubou o rio. Os irmãos foram muito corajosos e tiveram uma luta feroz com o demônio, Haba morreu na luta e o Dragão Jade expulsou o demônio depois de lutar com 13 espadas. Para proteger as pessoas e impedir o retorno do demônio, ele segurou as 13 espadas nas mãos dia e noite. Com o passar do tempo, os irmãos se transformaram nas duas montanhas de neve e as 13 espadas são os 13 picos.

A montanha é um lugar sagrado para o povo Naxi, não só por causa da lenda, mas também porque há muito tempo, era um lugar para os jovens amantes sacrificarem suas vidas  em homenagem ao amor verdadeiro e escapar dos casamentos organizados pelas famílias.

 Jade Dragon Snow Mountain é um santuário para animais raros e plantas selvagens. Na verdade, um quarto de todas as espécies de plantas na China podem ser encontradas ali. Os 13 picos são cobertos por neve durante todo o ano.

A montanha também é chamada de “Natural Glacier Museum”, pois possui todos os tipos de geleiras. As plantas e os animais são diferentes de acordo com a altitude, assim como a paisagem.

A última atração

Saindo do complexo que nos leva a montanha, logo em frente, há o auditório que abriga o espetáculo Impression Lijiang Show.

Esse show é organizado por Liu Sanjié, que foi o diretor da cerimônia de abertura das olimpíadas de Beijing em 2008. Depois disso ele fez uma série de espetáculos maravilhosos pela China, usando os cenários naturais como pano de fundo e pessoas comuns das comunidades locais como artistas.

O projeto é muito interessante e existe em 7 locais: West Lake (Hangzhou), Jade Dragon Snow Mountain (Lijiang), Wuyi Mountain, Putuoshan Mountain. Yangshuo, Pingyao Ancient City, Wulong Karst Landscape.

Eu já havia assitido o de Yangshuo, em Guilin. E fiquei encantada.

Quando descobri que em Lijiang havia esse espetáculo, esticamos um dia da viagem para poder assistir. Esse é o único que é realizado durante o dia, pois usa como cenário a Jade Dragon Snow Mountain, com seus picos de neve que abraçam o palco do espetáculo.

Pois é… ao entrar no local já recebemos capas de chuva e nosso cenário ficou comprometido pela neblina. Ao fundo não se via nada, além de um céu cinza.

impression-lijiang-500

Como é o cenário com tempo bom (imagem Google)…

WeChat Image_20180103163250

E o que tivemos de cenário!

WeChat Image_20180103163254

Mesmo assim o show foi lindo e recomendo.

Encontrei esse vídeo no Youtube, que mostra um pedaço do show:

Depois desse dia que tinha tudo para nos mostrar coisas maravilhosas, mas nos deixou só na expectativa, voltamos Lijiang, fizemos mais um passeio pela Old Town, já que havia parado de chover, e voltamos para o hotel.

No dia seguinte, logo cedo, fomos para o aeroporto no caminho de volta para casa!

E, assim, nossa viagem finalmente chega ao fim.

Foi linda, mágica, cheia de descobertas. E na balança, o dia chuvoso em Lijiang foi o único desapontamento. Na realidade não demos sorte, pois os locais são lindos. Por isso quero voltar.

Se chegou aqui agora, não deixe de ler sobre nosso roteiro pela colorida província de Yunnan.

Zái Jiàn!

 

Anúncios

2 pensamentos sobre “Lijiang  –  Yunnan (Parte 2)

Gostou do texto, tem algo para dividir? Deixe seu comentário aqui! =]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s