Asia/China/Curiosidades/Dicas de Shanghai/Viagens

China  e a nova regulamentação de VISA FREE.

Olha só gente! Essa notícia é ótima para quem vem para a Ásia e quer conhecer ao menos alguma das cidades chinesas, ou precisa fazer uma viagem de negócios, agora tem a opção de entrar sem visto na China.

Mas… muita calma nesse momento!

Não é assim: eu decido ir para a China sem visto e vou. Nada disso.

Desde 2003, algumas cidades chinesas já aceitam estrangeiros sem visto para uma visita de até 72 horas (3 dias) no país, desde que esteja em trânsito. E agora algumas dessas cidades ganharam um ‘upgrade’ e podem receber estrangeiros sem visto por até 144 horas (6 dias) .

Simples assim. Olhem que maravilha!

Imagem by Pixabay.com

Imagem by Pixabay.com

Mas como funciona?

Primeiro de tudo: essa regra só é válida para pessoas em trânsito. E é bom deixar isso bem claro, já que não dá para vir do Brasil, chegar aqui sem o visto e depois de 6 dias voltar ao Brasil – ou qualquer que seja o país de origem.

Esse ‘em trânsito’ significa que você tem que vir de um destino, passar por aqui por alguns dias e, depois, ir para um terceiro destino.

Por exemplo: País 1– China – País 3.

Se esse for seu itinerário e não precisar mais do que 72 ou 144 horas (dependendo da cidade, ver lista abaixo), pode usufruir dessa facilidade. Não importa a ordem, mas a China tem que ser a ‘passagem’, não o destino final. E o destino final pode, inclusive ser Hong Kong e Macau (lembram que eu sempre digo que não são China?)

As condições  para entrada são: documentos internacionais de viagem válidos (passaporte), vistos e bilhetes de ida para o terceiro destino com vôo, assento confirmado e data de partida.

Quais as cidades que possuem essa permissão?

Para 72 horas – ’72-Hour Visa-Free transit policy’

Beijing, Guangzhou, Chengdu, Dalian, Shenyang, Guilin, Chongqing, Kunming, Xi’an e Xiamen.

Para 144 horas – ‘144-hour visa-exemption policy’

Shanghai, Nanjing e Hangzhou, que fazem parte do Delta do Rio Yangtzé, uma área de desenvolvimento econômico na China.

Quais os países que podem usufruir desse visa free ?

No total são 51 países que possuem relações diplomáticas com a China, entre eles o Brasil.

Segue a lista:

Europa – Austria, Bélgica, República Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Latvia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Polônia, Portugal, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Suíça, Suécia, Rússia, Reino Unido, Irlanda, Chipre, Bulgária, Romênia, Ucrânia, Sérbia, Croácia, Bósnia, Montenegro, Macedônia, Albânia.

Américas – Estados Unidos, Canada, Brasil, México, Argentina, Chile.

Oceania – Australia, Nova Zelândia.

Ásia – Coreia do Sul, Japão, Singapura, Brunei, Emirados Árabes, Qatar.

Minha experiência

Até o início de 2016, Shanghai estava incluída na lista das cidades de 72 horas visa free, e no ano passado, meu primo veio para cá do Japão e depois daqui foi para Singapura. Não teve problema nenhum na imigração, apresentando os documentos necessário.

O único senão, é que ele não estava com o bilhete aéreo impresso, somente salvo no iPhone, e isso gerou um pequeno estresse, mas que foi resolvido. Então, fica a dica: tragam toda a documentação impressa. Melhor evitar qualquer possibilidade de confusão, não é?

Agora Shanghai faz parte de um projeto maior e que estenderam esse visto excepcional para 144 horas, e ainda não conheci ninguém que o tenha usado. Mas acho que funcionará da mesma forma.

Informações Oficiais

Caso precisem se certificar dessa informação, consultem o website oficial do governo chinês: Shanghai General Station of Immigration Inspection.

E sobre vistos para a China, de modo geral, escrevi um artigo há um ano, que é sempre bom ser consultado. Lá também tem outros links que podem dar esclarecimento sobre o procedimento adequado.

E fica o alerta que, apesar das coisas parecerem estar ficando bem simples, como o caso dessa exceção de visa para Shanghai e algumas outras cidades chinesas, as regras aqui continuam firmes.

Não existe vir para cá para ‘tentar a vida’, já que as dificuldades do idioma e da cultura nos colocam em situações muito difíceis. Entrar com visto de turista e depois ‘ver o que faz’, também é um risco enorme, já que (como escrevi em outros artigos) somos facilmente reconhecidos como estrangeiros nas terras chinesas!

A todos que tem me perguntado ‘será que dá?’, sempre respondo um ‘não’. Legalmente é bem complicado. Existe gente que arrisca? Sim, muitos. Mas as consequências podem ser duras. Para vir, venha com a certeza do que vai encontrar e sua situação legal bem clara.

Aí, com tudo no seu devido lugar, podem aproveitar, porque viver aqui é muito bom!

Zái Jián!

E não deixe de participar do sorteio dos cartões postais que será enviado para os leitores do blog! Não se inscreveu ainda?
Corre lá, é até segunda 28/03!
https://chinanaminhavida.com/…/cartao-postal-da-china-voce-…/

Anúncios

8 pensamentos sobre “China  e a nova regulamentação de VISA FREE.

  1. Christine, muito útil sua publicação! Acho que acabou de me salvar a pele! rsrs

    Eu vou tirar o visto de negócios de 2 entradas para visitar a Canton Fair (entro no país por HangZhou – 1a entrada, voo para Hong Kong, vou de trem para GuangZhou – 2a entrada, volto para Hong Kong e saio da China por HangZhou).

    Como posso confirmar se HangZhou ainda aceita o visto de trânsito? Pela sua experiência, será que terei problemas em conseguir este visto de trânsito por conta do meu visto de 2 entradas?

    PS: não pedirei o de múltiplas entradas porque uma agência que auxilia a emissão aqui no Brasil me disse que para isto seria necessário carta convite de uma empresa chinesa (só tenho carta convite da própria Canton Fair).

    Muito obrigado!

    Curtir

    • Oi Joel,
      Não entendi porque vc entra na China e sai, para depois voltar. Uma coisa meio maluca essa sua conexão, mas tudo bem.
      Se você não sair de dentro do aeroporto, com a passagem da conexão na mão, acho que não há problema. A China não exige visto de trânsito como nos EUA, mas vc não sairá da área de conexão no aeroporto. Até porque Hangzhou não está nas cidades de visa free.
      Também acredito, mas não tenho certeza, que se vc pousar em Hangzhou e voar direto para HK, acaba não passando na imigração. Não sei…
      Se vc fosse de Hangzhou direto para Guangzhou, isso não seria problema nenhum, pois com uma entrada, você pode ficar 30 dias na China.
      Mas confira com a agência onde comprou sua passagem. Nunca é demais ter certeza!
      E também acho que com suas passagens emitidas, e você pedir um visto de múltiplas entradas, a embaixada da China acaba emitindo o visto. Também não custa ir na Embaixada e se certificar.
      Boa sorte.

      Curtir

  2. Excelente dica, Christine! Será que vale para o meu caso, que vou do Brasil para Singapura e embarco num cruzeiro que termina em Pequim? De lá vou para Shangai e volto de trem, ficando um total de 5 dias entre as duas cidades antes de voltar para o Brasil.

    Curtir

    • Olá Cacau,
      No seu caso não vale, pois vc estará viajando dentro da China. Esse visa de 144 horas é só para quem entra em Shanghai e fica aqui, nas cidades que contemplam esse visto, como está no texto.
      Como você irá viajar, não será possível.
      Abraço.

      Curtir

Gostou do texto, tem algo para dividir? Deixe seu comentário aqui! =]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s