brasileiras pelo mundo/China/China na NOSSA vida/Cultura Chinesa/Curiosidades/viver na China

As quatro mulheres mais belas da China

Vocês sabem que a China é repleta de lendas e histórias milenares e essa é mais uma delas: as quatro mulheres mais belas da China.

A minha vontade de escrever esse post não veio do nada. Outro dia, recebi aqui em casa mais uma pessoa querida e especial que conheci por conta do blog, e nós acabamos mantendo contato.

Verena estuda na Universidade de Hubei e faz mestrado em mandarim. Sim, isso mesmo: escreveu a tese em caracteres! Tem toda a minha admiração, claro. E se vocês quiserem conhecer um pouco mais da história da Verena, é só ler a entrevista que fiz com ela para o Brasileiras pelo Mundo, clicando aqui.

Bom, mas Verena veio a Shanghai e aproveitou para me visitar. E me trouxe um presente (adoro!). Eram quatro peças em bronze, super pesadas que ela comprou num antiquário e tinham gravadas as silhuetas das quatro mulheres que seriam as mais belas da China. Ela me falou dessa lenda, sua importância na história da China e quando viu, achou que teria tudo a ver comigo e com o blog. Eu, claro, fui buscar algumas informações à respeito, e agora divido com vocês aqui.

Minhas 4 belezas da China. Lindas, não?

Minhas 4 belezas da China. Lindas, não?

Como já disse, as quatro belezas da antiga China são extremamente famosas na cultura chinesa e há quem diga que pelo mundo afora.  O nome delas são:  Xi Shi, Wang Zhao Jun, Diao Chan, e Yang Yu Huan, e fazem parte de diferentes períodos históricos.

Além da beleza estonteante dessas mulheres, elas tiveram grande influência na política e na história do país.

Para descrever do que toda a beleza delas era capaz, um poeta chinês usou a seguinte frase: “Elas afogam o peixe, derrubam os gansos, escondem a lua, envergonham a flor”.

Mas vamos falar um pouco de cada uma delas, para que entendam essa frase desconexa!

Xi Shi

Xi Shi foi uma figura histórica na Dinastia Yue durante o período da ‘Primavera e Outono’. Ela era uma menina que lavava ‘fios’, provavelmente para tecelagem, num riacho. Sua beleza era tão grande que os peixes quando a viam ficavam tão admirados, que afundavam no fundo do riacho e não subiam mais.

1_221037

Naquela época, a Dinastia Yue foi derrotada pela Dinastia Wu. O imperador Yue sabia que o imperador Wu gostava de moças bonitas, então ele mandou que procurassem a moça mais bela que encontrassem. Os soldados descobriram Xi Shi perto do riacho e ficaram tão impressionados com sua beleza, que a levaram imediatamente para o imperador. Depois de ser treinada nas artes de canto, dança, música, foi enviada ao Imperador Wu como um presente. O propósito de enviar Xi Shi foi para distrair o Imperador Wu. Quando ele estivesse completamente entretido com Xi Shi, a Dinastia Yue teria tempo de se preparar e se vingar da derrota. Fato que realmente se concretizou e a Dinastia Yue voltou ao comando.

Fatos interessantes sobre Xi Shi

  • Xi Shi era tão delicada, que acabava doente o tempo todo. No entanto, seu olhar baixo atraia a curiosidade das meninas de sua cidade, que queriam imitá-lo como um sinal de beleza.
  • Diz-se que Xi Shi se apaixonou pelo soldado, chamado Fan Li, que a encontrou. Depois que terminou sua missão, Xi Shi se casou com ele e viveram felizes para sempre!

Wang Zhao Jun

Wang Zhao Jun foi uma figura histórica nascida em 52 aC na Dinastia Han. Ela era muito bonita e por isso sua família a enviou para o palácio imperial para ser concubina do imperador. Houve muitas outras meninas do país que foram enviadas para o palácio. O imperador pediu a um pintor para desenhar o rosto de todas, para que ele pudesse escolher as mais bonitas. Muitas delas, subornavam o pintor para fazerem seu retrato mais bonito que das demais. No entanto, Wang Zhao Jun não deu ao pintor nenhum dinheiro. O pintor, para se vingar, adicionou uma touceira em seu rosto no retrato. Como resultado, Wang Zhao Jun não foi selecionada.

1_215746

Alguns anos mais tarde, o imperador Hun veio se encontrar com o imperador Han e pediu uma esposa. Isso é chamado He Qin (pacífica aliança de casamento), que era uma maneira de se manter uma relação sem guerras entre os países. O imperador Han decidiu escolher uma das moças que não foram escolhidos como concubinas.

Wang Zhao Jun decidiu sacrificar-se e casar com o imperador Hun. No momento da partida, o imperador Han viu Wang Zhao Jun e ficou surpreso por sua beleza. E quis voltar atrás na sua decisão. Ele não sabia que havia uma mulher tão bela em seu palácio, mas era tarde demais para mudar de ideia.

O imperador Han ficou tão desnorteado que mandou matar o pintor que deturpou o retrato de Wang Zhao Jun.

Wang Zhao Jun, deixou o país e se casou com o imperador Hun. Diz-se que em seu caminho para o novo lar, os gansos selvagens viram seu rosto e foram atraídos pela sua beleza, mas ficaram tão encantados que esqueceram de bater as asas e todos caíram ao chão.

Diao Chan

Essa foi uma figura histórica no período dos Três Reinos. Diao Chan era uma dançarina que trabalhava para o diretor Wang Yun. Uma noite ela estava orando no quintal na tentativa de ajudar seu mestre na política, e Wang Yun quando viu seu gesto, ficou comovido por sua lealdade. Diz-se que quando Diao Chan estava orando, a lua estava envergonhada pela sua beleza e se escondeu por trás da nuvem.

diaochan

Ele adotou Diao Chan como filha e treinou-a para perturbar a relação entre Lu Bu e Dong Zhuo, que eram pai e filho. Dong Zhuo foi atraído pela beleza de Diao Chan e queria levá-la como concubina. Diao Chan pediu ajuda a Lu Bu, que estava apaixonado, pois não queria se casar com Dong Zhuo, mas não teve escolha, pois Dong Zhuo tinha muita influência. Lu Bu estava tão irritado que seu pai adotivo, que queria a mulher que ele amava, que foi persuadido por Wang Yun para matá-lo.

Yang Yu Huan

Yang Yu Huan é uma figura histórica na Dinastia Tang. Ela era a concubina do Imperador Tang, Tang Xuan Zhong. Na verdade, Yang Yu Huan foi casada com o filho de Tang Xuan Zhong primeiro. No entanto, o imperador ficou impressionado com sua beleza quando a viu e decidiu levá-la para longe de seu filho.

images

Yang Yu Huan e o imperador tinham 34 anos de diferença, mas ele a adorava. Ela, por sua vez, usava a beleza para conseguir o que queria. Yang Yu Huan amava a fruta lichia. No entanto, o palácio estava em Chang An, uma cidade na região central da China, e Lichia só era cultivada no sul do país. O imperador enviou soldados com os  melhores cavalos para trazer a Lichia de Guang Dong, que estava a milhares de milhas de distância. Para se certificar de que Yang Yu Huan iria comer as frutas frescas, o soldado carregava as lichias em cestas que iam passando de cavalo a cavalo, num sistema de revezamento, para sempre manter a velocidade e chegar o mais rápido possível.

Yang Yu Huan também amava peônia, a flor símbolo da China, de modo que o imperador plantou um monte de peônias no pátio do palácio. Um dia, Yang Yu Huan ficou bêbada e adormeceu sob um canteiro de peônias. Diz-se que as peônias ficaram envergonhadas por sua beleza e se fecharam.

O imperador sempre mimou demais Yang Yu Huan e, a seu pedido, promoveu seu irmão para uma posição elevada na corte imperial. Mas ele se envolveu em uma rebelião. Oficiais da corte imperial culparam Yang Yu Huan como a causa de todo o caos e o imperador foi forçado a matá-la.

Na Dinastia Tang acreditava-se que as pessoas mais robustas eram um indício de riqueza e saúde. Por isso Yang Yu Huan é a figura mais ‘gorda’ das quatro representantes da beleza chinesa.

maxresdefault

Gostaram da história? Perceberam a razão da frase absurda do poeta chinês no inicio do texto?

Que mulheres, hem?

Até a lua se escondeu do seu olhar!

Zái Jiàn!

Visite o China na minha vida no IG – @chinanaminhavida e no Facebook.

Anúncios

9 pensamentos sobre “As quatro mulheres mais belas da China

  1. Pingback: As quatro mulheres mais belas da China | Cosmopolitan Girl

  2. Uma delícia relembrar as histórias sobre as 4 belas, deviam ter filmes só sobre elas, como fizeram para a Mulan. Lendo a história da Xishi, me lembrei da “情人眼里出西施” – uma expressão muito usada para os casais apaixonados, que significa “A beleza está nos olhos de quem vê”.

    Curtir

  3. oi!
    boa tarde por aqui!
    lindo o caminho da Verena!
    Curti muito as histórias das mulheres! as ilustrações são lindas!
    beijo grande para vc e familia!

    Curtir

    • Obrigada! Eu também adorei… e nem fazia idéia disso. Mas depois que fui buscar ilustrações vi que existem vários souvenirs chineses que possuem a figura delas estampadas… Vivendo e aprendendo, sempre! Beijo

      Curtir

Gostou do texto, tem algo para dividir? Deixe seu comentário aqui! =]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s