Blog/Cenas da China real/China/viver na China

Viver na China e ser feliz. Isso é possível?

Para mim a resposta é um enorme, imenso, gigantesco SIM! E ‘superlativos’ é uma coisa que aprendemos a usar no dia a dia aqui na China, pois aqui nada é grande – é enorme. Nenhum lugar é cheio – é lotado. Só para vocês entenderem o porquê de eu ter colocado tantos antes do meu sim! =]

Mas, logo em seguida, completo com outra pergunta: é fácil? Respondo sem hesitar: Não!

Já sabemos que toda a mudança gera uma série de desconfortos, seja de país ou de cidade. E seja lá para onde for.  Sempre teremos que nos acostumar com os costumes e regras locais, com os códigos sociais, com os horários e as ‘manias’ de cada povo. Isso é fácil de notar lendo os textos de cada uma das mulheres que escrevem nesse blog, cada uma em um lugar diferente desse mundo. Mas vamos combinar que alguns países superam qualquer capacidade de adaptação. A Índia, Emirados Árabes, e a maioria dos países da Ásia, só para citar alguns.

TATINACHINA 972

Foto de Tati Sato – Shanghai

No caso Ásia, a China é o vilão! Tailândia, Filipinas são considerados paraísos na terra, e todos veem o lado romântico de viver numa praia paradisíaca e quase que impossível de se visitar para a maioria das pessoas. Cingapura e Japão são os exemplos de organização, civilidade e desenvolvimento. E a China… bem, a China é o local que ficou fechado para o mundo por décadas, que as pessoas comem escorpião, ovo podre e cachorro. Que se cospe no chão, arrota na mesa e falam uma língua completamente maluca cheia de tons e sons.

Tudo isso é verdade? Sim, é verdade. Mas viver na Tailândia não é sol e mar o dia todo, todo dia; e o Japão tem lá seus problemas sociais e de excesso de organização também. Só que isso não sai nos jornais. Já a China, possui uma culinária exótica, mas também deliciosa. Você escolhe o que comer e se quer comer essas coisas esquisitas. O povo cospe no chão sim, mas isso vem de séculos, e é explicado através da cultura milenar. Para eles esquisitos somos nós que saímos abraçando e beijando todo mundo que encontramos no caminho. Mas isso também não sai nos jornais.

Então, só posso dizer que tudo vai depender de cada um, simples assim. Ser feliz é uma opção pessoal, é a capacidade de lidar com os desafios da sua vida e viver cada dia plenamente. É superar seus problemas diários, é buscar soluções e enfrentar os desafios. É, depois de um dia cheio de estresse, poder dizer: consegui chegar até aqui, amanhã tem mais. Sinceramente, para mim felicidade plena não existe. Então vamos saborear os momentos especiais do nosso dia, mesmo que seja no meio do caos.

Ser feliz na China ou em qualquer outro local do mundo (incluindo o Brasil, a cidade onde nascemos) é possível desde que se decida que ‘isso é possível’. E esse processo de aceitação, essa decisão de ser feliz, começa no momento que se decide aceitar o desafio e se bate o martelo: eu vou!

O cheiro é esquisito, a lógica deles é completamente ‘no sense’ para nós, no inicio não entendemos uma palavra do que dizem, e os códigos sociais são de deixar todos de cabelo em pé. Mas por outro lado, meus filhos adolescentes saem para balada e eu durmo. Saímos na rua de madrugada e não temos medo de ser mortos, assaltados, agredidos.  As crianças crescem falando no mínimo 3 idiomas fluentemente. Hoje tenho amigos no mundo inteiro e se você está lendo esse artigo, foi porque decidi fazer da minha vida aqui ser a melhor possível.

O meu lema é sempre colocar na balança as perdas e os ganhos. E para minha família os ganhos foram sempre maiores, mais valiosos, é o famoso ‘depois que passa a gente ri’, é o olhar para trás e ver quantos desafios superamos, quantas coisas aprendemos. E nunca esquecer que o Brasil, apesar de ser meu país e que eu amo e tenho saudades, não é nenhuma Suíça. E muitas coisas que vejo aqui, nas devidas proporções, já vi por lá também.

O primeiro ano foi horrível do ponto de vista emocional, mas se lerem o artigo da Carol que vive na Hungria, verão que o terrível é se adaptar ao novo lugar e não especificamente à China.

Presentation1

Portanto se chegou até aqui para saber se é possível viver na China, digo que sim. Se for Shanghai, não tem nem o que questionar. Outras cidades são um pouco mais complicadas na questão de costumes e facilidade de encontrar produtos internacionais, mas não impossível. Tem muito brasileiro espalhado pela China, vivendo muito bem, obrigada! =]

Minha única recomendação: venham de coração aberto ao novo, ao diferente e consciente das dificuldades que vão surgir. Encarem como uma oportunidade de crescimento pessoal, de aprendizado e não como uma penitencia. E procurem, assim que possível, VIVER aqui. Algumas pessoas encaram a China com um ‘gap’ na vida, e tudo irá acontecer quando voltar ao Brasil. Mas a vida não para, nunca.

Para terminar, deixo uma frase de Fernando Pessoa que foi meu ‘mantra’ quando saí do país. Inclusive fiz um imenso adesivo de parede e colei na frente da minha escrivaninha:

“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já têm a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia. E se não ousarmos fazê-la, teremos ficado para sempre à margem de nós mesmos.”

Até a próxima!

Esse artigo foi publicado originalmente no blog Brasileiras Pelo Mundo.

Anúncios

41 pensamentos sobre “Viver na China e ser feliz. Isso é possível?

  1. Ah, Christine, que texto lindo e emocionante!
    É bem isso que vc disse mesmo, o primeiro passo eh a pessoa “bater o martelo” e decidir (ao menos tentar!) ser feliz e se adaptar.
    Sair da zona de conforto nunca é fácil. Admiro muito sua coragem e de sua família! Não sou uma grande adepta das mudanças… devo confessar.

    Vc chamou atenção para uma coisa incrível à qual denominamos “cheiro de China”!!! Kkkkk
    Muito impressionante como um cheiro que não é do nosso cotidiano se destaca ao nosso olfato!!

    Maaaass
    Uma das coisas que mais nos chamou muito a atenção foram as crianças de bumbum exposto!! Kkkkk

    Poderia escrever um comentário gigante para convencer muito mais gente a conhecer a China!!!

    Bjinhus

    Curtir

    • Quase me esqueço de mencionar Fernando Pessoa!
      Um verso seu (na verdade são 2) Tb rege a minha vida: “quem quer passar além do bojador, tem que passar além da dor”
      São do poema “mar português”

      Eu AMO Fernando Pessoa, ortônimo ou heterônimo.
      Encontrá-lo por aqui foi uma grata surpresa!!!! 👏🏻👏🏻

      Curtido por 1 pessoa

  2. E aí Christine, eu curti muito seu artigo! Tenho 14 anos e pretendo (quero) morar na China. Estou estudando o mandarim há quase um ano, pouco-a-pouco, porque estou estudando sozinho o idioma. Obrigado pelo blog, ele está me ajudando muito!

    Curtir

  3. Oi Christine! Muito legal o que você escreveu, tenho muito vontade de morar na China, sou nova ainda (19 rsrsrs) estou estudando, mas adoraria começar muitas coisas ai. Eu gostaria de saber, se você puder me responder, como são as condições do ambiente, se é realmente muito poluído como dizem, em relação ao mar e a grande quantidade de industrias hiper poluentes,e também com relação a emprego para estrangeiros e residencia. Desculpa se é perguntar demais, mas são dúvidas muito grandes q eu não sei pra quem perguntar, kkkk. Bjus tudo de bom.

    Curtir

    • Olá Paula,
      Obrigada pela visita! ❤
      Bom, a poluição é uma realidade aqui. Aprendemos a conviver com ela. Uns dias mais fácil, outros nem tanto. Mas é possível o convívio.
      Em relação a empregos, acho mais fácil quando já se vem com um 'pacote' ou algo em vista. É mais complicasdo buscar algo aqui, até pela questão de visa. A China não é mais o paraíso para estrangeiros. O custi de vida aumentou muito e as facilidades diminuiram. O que muitos jovens na sua idade fazem, é vir estudar um ano de mandarim, numa universida. Com isso aprendem uma lingua, que é bem mais fácil de se aprender in loco, tem o visa de estudante e um ano para entender e conhecer a China. Muitos voltam depois desse período, muitos decidem cursar mais um pouco, muitos conseguem ficar para trabalhar… Mas vir para 'ver' sem um respaldo eu não recomendo!
      Abraço e boa sorte!

      Curtir

  4. Christine gostei muito do seu relato, está nos ajudando a tomar uma decisão. Como é a saúde publica na China, o atendimento em hospitais, pediatras e dentista?

    Curtir

    • Olá leandro. Obrigada! E fico muito feliz de poder dar uma ajuda, mesmo sem querer a pessoas que tem que tomar essa decisão. Não é fácil, com certeza. Mas não impossível.
      O sistema publico de saúde na China é para chinês…rs. Na reaçlidade não posso falar muito poruqe usei uma ou duas vezes nesse periodo todo. Mas além de terem a cutura , qe difere muito da nossa, tem a barreira da lingua, que em se tratando de doenças é complicadíssimo… vc não entender o que o medico vai fazer, pode causar uma serie de situações não muito boas…
      Aqui, temos plano de saúde internacional e usamos os hospitais internacionais, ou mesmo dentro dos hospitais chineses já existe em alguns setores internacionais.
      Com isso, os problemas são quase nenhum… eu mesmo fiz, há um ano, uma cirurgia de coluna aqui em Shanghai.
      Sempre recomendo às pessoas que vem para car se informar sobre planos de saúde internacional.
      Dá um ‘google’ em Shanghai United Family Hospital. Vc vai ter ideia de como é o hospital e o que ele oferece. Abraço.

      Curtir

  5. Olá, Christine Marote. Gostei muito de ler seus comentários e observações a respeito da China. Me desculpe se estou sendo indelicado de pedir isso para você, pois vejo que aqui o assunto não é negócios, mas como pretendo atinjir uma liberdade financeira, para poder conhecer a China e…. então lá vai:::
    Christine, estou precisando fazer contato com Brasileiro que esteja estabelecido na China e, para o que preciso não teria como ser se esta pessoa não falar bem o idioma, pois, meu objetivo é fazer uma parceria para esta pessoa apresentar e negociar novos produtos a serem fabricados na China.
    Desde já agradeço.

    Curtir

    • Oi Leônidas… Obrigada pelo enorme elogio…nada mais gratificante do que ler algo assim. Sempre falo que sou muito grata a quem conhece in loco a china e deixa um comentário aqui. Hehehe.
      Grande abraço e volte sempre.

      Curtir

  6. Adorei seu post! Parabéns, muito motivador! Vamos passar 6 meses em Xangai, estou um pouco preocupada quanto a adaptação, tenho um filho de 4 anos, você poderia me passar dicas de restaurantes e supermercados onde se encontre comidas ocidentais e algumas dicas locais, abraço, grata

    Curtir

    • Olá Regiane. Aqui a vida é bem mais simples do que vc pode imaginar em se tratando de China. Tem vários supermercados com produtos importados, Cityshop, pines, City super … É o Carrefour Gubei também tem uma infinidade de produtos que nos atendem. Abraço.

      Curtir

      • Oi, obrigada pela atenção! Tenho uma dúvida quanto ao custo de vida em Shangai,e mais caro que São Paulo? Qual o preço médio de restaurantes, táxis e serviços de lavanderia, preciso tirar essas dúvidas,esses são os custos que teremos que pagar, pois a empresa pagará apenas a moradia! Grata

        Curtir

  7. Christine, parabéns pelos seus ensinamentos.
    Estou indo para GUANGZHOU – Feira de Canton no próximo dia 12 e estou procurando um hotel e também um(a) interprete mandarin/portugues.
    Poderia, se possível, me dar algumas dicas

    Obrigado

    Curtir

  8. Ni hao Christina! Gostei muito do seu post. Eu amo a cultura chinesa, estudo e entendo um pouquinho de pinyn e os ideogramas básicos, mas gostaria muitíssimo de morar em Zhongguò pelo menos 1 ano pra dominar o idioma e, claro, conhecer mais o país e a cultura. Como faço pra ir morar na China? Desculpe alguma coisa.:)

    Curtir

    • Olá Adriano,
      Obrigada pela visita!
      Sim é possível vir para cá passar um ano se você estiver regularmente matriculado numa universidade chinesa para aprender mandarim. Eles te dão um visto de estudante. A frequência é controlada para a manutenção do visto.
      Aqui em Shanghai tem várias universidades: Jiaotong, Donghua são as mais conhecidas. Mas quase todas as grandes cidades chinesas possuem universidades que oferecem cursos para estrangeiros.
      Abraço.

      Curtir

  9. Ni hao! Christine
    Seu texto e perfeito, maravilhoso!
    Sinto muitas saudades desse pais que nos surpreende a cada dia, no começo ouvi tanto das pessoas que fui p China totalmente perdida…mas hj se pudesse voltaria muito feliz!!!

    Curtir

  10. Muito lindo esse post!!! E concordo com vc a felicidade é opcional e temos que busca-la sempre, a saudades de casa sempre vai existir, e o que nos resta é tentar sempre aproveitar o tem de melhor no lugar que a gente escolheu para viver, pq no final tudo é aprendizado e evolução. Bjus

    Curtir

  11. Olá Christine, seu texto está excelente. Filosoficamente perfeito. Ser feliz não depende de onde nós estamos e tampouco do que temos ou deixamos de ter. Depende sim de uma decisão interior, da vontade de ser feliz seja aqui, lá ou acolá. Adaptar-se é estar de bem com a vida e você sempre me deu a impressão disso. Quem não está de bem com vida não é feliz no seu país, na sua cidade, no seu bairro nem em lugar algum do mundo.
    Parabéns pelo seu espírito e pela sua decisão de ser feliz.
    bjs da regin@

    Curtir

  12. Olá Christine!
    Excelente artigo. Eu que vivi 5 anos em Madrid e agora 2 em Portugal (que nem é tão diferente assim, mas como todo lugar tem suas particularidades), entendo perfeitamente o que você quis transmitir. E penso que, sem dúvida alguma, o nosso lado emocional tem que estar preparado para receber o “diferente” de braços abertos, porque se não, nenhum lugar irá ser bom.

    Curtir

    • Oi Cléo.
      Realmente viver fora do seu ‘quadrado’ é uma aventura em tanto… Mudar de cidade já uma nova adaptação, o que dirá em outro país… mesmo sendo POrtugal…rs
      Abraço e obrigada pela visita!

      Curtir

  13. lembro de já ter lido, mas delicia de texto e de fôrça, de estimulo! ainda vou até ai! rsrsrsrsrsrsr! beijo grande para vc e familia!

    Curtir

    • Sim, Edson, eu coloquei no final do texto que era uma republicação do Brasileiras pelo Mundo. Mas acho que alguns textos mais antigos valem à pena ser republicados, pois ainda são atuais…
      E estou te esperando… =]

      Curtir

  14. Obrigada pela força ! Estou de mudança pra Shenzhen e seu blog tem me ajudado imensamente !! Lá vamos nós pra China, seguindo suas palavras, de coração e alma abertos ao que virá… Também gosto muito dessa passagem de Fernando Pessoa, já fez parte de momentos importantes da minha vida, agora mais um… Grande abraço e obrigada novamente por compartilhar sua vida conosco. Fabiana Gimenes Lima 🙂

    Sent from my iPhone

    >

    Curtir

    • Fabiana,
      Você não imagina o quanto me sinto feliz de poder, às vezes mesmo sem sequer imaginar, ajudar as pessoas nas suas travessias (no nosso caso literalmente) pelo mundo.
      Venha, pois você irá se surpreender… Fácil não é, mas não impossível!
      Grande abraço e boa viagem…
      depois me conte como foi a mudança! =]

      Curtir

Gostou do texto, tem algo para dividir? Deixe seu comentário aqui! =]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s