Blog/China/Cultura Chinesa/Curiosidades/viver na China

Guqin

A China possui muitas curiosidades, que com certeza vocês já notaram! E nada é diferente em relação à musica.

 A musica chinesa tem seu ritmo e cadência próprias e, de verdade, eu gosto de algumas que já ouvi. Em Chang Chun, por falta de opção, chegamos até a comprar alguns CDs chineses que acabaram caindo no nosso gosto musical. =]

 Mas alguns instrumentos merecem um capitulo à parte. E aos poucos vou compartilhar algumas informações a respeito de alguns deles que possuem uma história bem interessante. Começando pelo:

 Guqin 古琴 

 A construção desse instrumento é toda baseada em simbolismos. Originalmente ele tem 5 cordas que representam os 5 elementos (metal, madeira, água, fogo e terra). King Wen of Zhou (1152-1056 AC) adicionou a sexta corda para chorar pela perda de seu filho. E seu sucessor King Wu, implementou a sétima para motivar suas tropas nas batalhas. Os 13 entalhes no corpo do instrumento, representam os 13 meses do ano (incluindo o mês que existe a mais dentro do ciclo do calendário lunar). A superfície arredondada representa o Céu ou Paraíso, e a parte plana representa a Terra. O comprimento dado através de 3chi (尺), 6bu (步) e 5li (里) (sistema de medidas da China antiga), representam os 365 dias do ano.

Resumindo, todos esses detalhes colocados juntos representam o conceito chinês de harmonia entre o homem e o universo.

 Literalmente, quer dizer ‘instrumento musical antigo’ (alguma dúvida?). Foi criado a mais de 3000 anos e tocá-lo era um das boas quatro habilidades que os literatos e as filhas de famílias abastadas deveriam ter para serem bem vistos na sociedade. Era considerado um perfeito meio de se expressar espiritualmente e cultivar a mente.

 Mas mesmo com toda a importância desse instrumento, não era de bom tom tocá-lo em determinadas situações como durante uma tempestade, em locais muito barulhentos, frente há um grupo de estranhos, quando não haviam assentos para todos se acomodarem durante a execução ou quando o musico não estavisse devidamente trajado e limpo!

 

Guqin foi o único instrumento a ser banido como um dos ‘4 demônios’ durante a Revolução Cultural, o que fez as pessoas deixarem esse instrumento de lado e se perder a tradição. Apesar disso alguns artistas o mantiveram, de alguma forma, vivo.

 Em 2003, a UNESCO declarou o Guqin como ‘Obra-prima da história oral e imaterial da humanidade’. E apesar do instrumento estar novamente em circulação como um belo ‘presente’ para impressionar, dificilmente ele voltará aos seus tempos de glória.

 Esse instrumento sempre foi retratado através da pintura e escultura chinesa e pode ser colocado no colo, como em mesas especiais para melhor acomodar o instrumento e o músico.

 Zài Jiàn!

Anúncios

Gostou do texto, tem algo para dividir? Deixe seu comentário aqui! =]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s