China/Cultura Chinesa/Dicas de Shanghai/viver na China

Aurora Museum SH

Shanghai é uma cidade cheia de surpresas e por mais tempo que se viva aqui, e estou completando 12 anos, sempre tem coisas para descobrir, conhecer, desbravar. E isso é o que mais encanta nessa cidade.

Assim, depois de vários anos ensaiando para visitar esse museu (o prédio dele sempre aparece nas fotos da skyline), lá fui eu conhecer essa “caixa de joias” cheia de tesouros da cultura chinesa.

Sobre o Museu*

*informações do site oficial do museu.

Museu Aurora é o primeiro museu de arte privado na área de Lujiazui, e foi inaugurado oficialmente em outubro de 2013. Tem seis andares e 6.316 metros quadrados. O Museu Aurora dá igual atenção à história e à arte e considera a coleção, pesquisa, exibição, operação e promoção como um todo dinâmico.

Aderindo à cultura chinesa de “proteção, herança e dedicação”, o museu promove o estudo de artefatos antigos com o núcleo de “material, técnica, forma e padrão” e coopera com a Escola de Arqueologia e Museologia da Universidade de Beijing, para melhorar a plataforma de cooperação entre museu e universidades.

A coleção do museu é dividida em acervo permanente formado por esculturas budistas, jade, figuras de cerâmica e porcelanas azuis e brancas. A coleção também inclui exposições especiais.

O museu também criou o centro de pesquisa de estudo de artefatos antigos, que demonstra totalmente as conquistas da cultura e da arte chinesa antiga, enquanto analisa as coleções da perspectiva de artefatos antigos e revela as conotações culturais de relíquias históricas para o público de vários ângulos e aspectos multilaterais.

O Museu Aurora insiste em retribuir as aspirações culturais da sociedade e em construir uma caixa do tesouro cultural da civilização chinesa às margens do Huangpu.

Projeto arquitetônico

Não dá para falar desse museu, sem dar um destaque para o projeto arquitetônico dele.

Foi projetado por Tadao Ando, ​​um arquiteto de renome mundial. A arquitetura do museu é inspirada numa caixa de joias, que usa a cortina de vidro para uma aparência geométrica concisa e clara. No cenário noturno de Huangpu, o museu é “como uma caixa de joias azul profunda, silenciosa e reservada”.

A estrutura do espaço e a exibição da exposição unem-se de forma inteligente, o que demonstra um forte senso de história e arte e produz um efeito maravilhosamente dramático e penetrante.

Acervo Permanente

Figuras de cerâmica

A exposição apresenta coleções de figuras de cerâmica pintadas em formas de pessoas e animais, dos períodos das dinastias Han e Tang. Combinada com cenas virtuais de animação e temas de transporte, roupas, entretenimento e música, a exposição demonstra as conquistas da vivacidade da dinastia Han e da plenitude da dinastia Tang.

Jade

A exposição “Jade Antigo” seleciona uma coleção em jade típico para montar três ambientes expositivos: “ Obras primas de Jade”, “Jade nos funerais da Dinastia Han” e “O estudo do Jade na antiguidade”.

A exposição revela a profunda conotação da antiga cultura chinesa do jade em diferentes ângulos. Enquanto vasculha os estilos artísticos distintos e desenvolve os veios do antigo jade, a exposição apresenta as ideias, estilos de vida e estética de diferentes períodos.

Porcelanas azuis e brancas

Essa também inclui 3 espaços expositivos: “Porcelanas chinesas antigas”, “Exportação de porcelanas azuis e brancas” e “O estudo das porcelanas antigas azuis e brancas”. A exposição seleciona coleções de porcelanas azuis e brancas das dinastias Yuan, Ming e Qing, e analisa em detalhes pela abordagem do estudo de artefatos antigos. Enquanto delineia claramente o estilo e o desenvolvimento das porcelanas azuis e brancas em 600 anos, a exposição reconstrói o intercâmbio econômico e cultural e a colisão da China antiga com países estrangeiros.

Claro que essa parte foi a minha preferida!

Esculturas Budistas

A exposição “Esculturas Budistas” é composta principalmente da arte budista das estátuas Grandhara, encontradas na Dinastia Wei do Norte, Dinastia Sui e Tang.

Por abordagens do estudo de artefatos antigos para representar as características materiais e tecnologias das estátuas e da perspectiva da história do desenvolvimento, a exposição apresenta a origem das esculturas budistas chinesas, a formação do estilo local e o significado do antigo Buda.

Informações

Endereço: 99 Fucheng Road, Lujiazui, Pudong New District, Shanghai

                       大陆地区 上海市浦东新区富城路99号

Horário de funcionamento:

10:00 as 17:00 de terça a domingo, mas sexta-feira o horário se estende até as 21:00.

Não abre as segundas.

Valor do ingresso: RMB 60,00.

Vale a pena a visita?

Jade e porcelanas azuis e brancas são duas das minhas paixões, então para mim valeu muito a visita e ainda tenho vontade de voltar, porque sempre fica aquele gostinho de “quero passar a tarde sentada em frente do vaso mais lindo que já vi” – coisas de Christine.

apesar de não ser azul e branco somente, eu fiquei apaixonada por esse vaso. Ele e o prato ao lado, eram as únicas peças coloridas do acervo.

Para quem mora aqui, super recomendo. Para quem vem a turismo, só se tiver muito tempo ou for um apaixonado por porcelanas chinesas como eu. Ficamos lá por aproximadamente 2 horas, e deu para ver tudo, sem se aprofundar muito, mesmo assim foi interessante.

Além de tudo, no andar dos Budas, tem uma janela panorâmica, com um banco enorme para sentar ali e apreciar a vista do Bund.

Zài Jián!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s