Cenas da China real/Cultura Chinesa/Curiosidades/Filmes/Viagens/viver na China

Furong – uma cidade chinesa, com certeza!

Sabem aquelas cidades chinesas que ainda ocupam o imaginário popular do ocidente?

As casas com telhados pontudos, muitas lanternas penduradas, janelas e portas enfeitadas das casas beirando as ruas estreitas e pouco pavimentadas?

Pois é, assim é Furong. Um vilarejo tipicamente chinês, que fica próximo a Zhangjiajie. Por esse motivo que fomos parar nesse lugar que parece que parou no tempo.

Se bem que na China, a gente pode se enganar redondamente com essa sensação de antiguidade. Apesar da comida pendurada nas janelas para secar, da arquitetura tradicional, das ruas de pedra, e das senhorinhas com seus lenços sentadas nas portas das casas, basta olhar com mais um pouco de atenção para os detalhes (inclusive o que tem nas mãos das senhorinhas) que vai perceber que a tecnologia da nova China esta presente em cada canto, disfarçada pela aparente monotonia do lugar.

Sobre a cidade

Furong (芙蓉) é uma cidade no condado de Yongshun, província de Hunan. A cidade, também anunciada como Furong Ancient Town, é uma atração turística no noroeste montanhoso de Hunan, a meio caminho entre os populares destinos turísticos do condado de Fenghuang e Zhangjiajie.

A cidade é conhecida por sua localização cênica, situada nas falésias acima de uma cachoeira que cai no rio You. O hotel que ficamos, apesar de não ser um hotel que recomendaria, ficava numa posição privilegiada, no meio do vale onde fica a cachoeira.

Furong era originalmente conhecido como Wangcun, mas foi renomeado após o sucesso do filme homônimo, Hibiscus Town. Em todos os cantos da cidade, vemos fotos dos artitas e cenas do filme que tirou o vilarejo do anonimato na China. O restaurante que foi cenário do filme, e os pratos que foram servidos na ocasião também estão ali.

O povo Tujia eram os habitantes originais de Wancun, e hoje Furong consiste em uma mistura de povos chineses Tujia e Han.

O que fazer em Furong

Nada, a princípio (e segundo meu marido), mas dá para fazer de tudo e mais um pouco (minha visão). Ficamos lá um dia e meio, mas sinceramente teria ficado uns três dias só para assimilar toda a diversidade e beleza daquele lugar.

Andar por suas ruelinhas, que te levam a becos inusitados, passar por baixo da cachoeira e, de repente se deparar em uma praça com palco, apresentações folclóricas e um templo.

Sem contar a ponte coberta de lanternas (para meu deleite).

Mas as fotos falam mais que mil palavras

E o que não faltam no meu celular são fotos desse lugar. Selecionei para esse artigo somente 45, mas são muitas… Clique nas imagens para que fiquem maiores e possam ver cada detalhe!

E aqui vai o link do trailer do filme que mudou o nome da cidade, gravado em 1986. Encontrei a versão completa no Youtube, mas somente em mandarim. Esse trailer tem legenda em ingles.

Resumindo

Eu não sairia de Shanghai somente para visitar Furong, até porque a viagem é longa, mas estando na região, super recomendo.

Um passeio bucólico, cheio de surpresas e experiências únicas.

Para ver o roteiro dessa viagem, clique no link abaixo:

Zhangjiajie – Roteiro de viagem

E ainda tenho muito que contar da ultima viagem de 2019, primeira de 2020 (que talvez seja a ultima também, vai saber?).

Zái JIàn!

2 pensamentos sobre “Furong – uma cidade chinesa, com certeza!

  1. Boa noite!!! Fiquei intrigada e confesso que me bateu uma tristeza com suas últimas palavras nesse post….”primeira viagem de 2020…quem sabe a última…vai saber…”!!! Vc com as suas colocações sobre a China e pelo seu ponto de vista e seu olhar, alimenta o meu sonho (e tenho certeza que de muita gente)de conhecer essa parte lúdica do mundo, como vc mesmo diz:parece que a China parou no tempo em certos lugares,é tudo tão lindo, tão surreal, dá até uma nostalgia sem nunca eu ter pisado nessa terra que ainda ei de conhecer (meu sonho).Ñ nos deixe órfãos desse seu olhar. Obrigada!

    Curtir

    • Obrigada Cinthia! É triste, mas essa é a realidade atual. Mesmo aqui as coisas retornando ao normal, a gente fica com receio. Precisamos dar tempo ao tempo.
      Mas tudo vai passar…
      E ai quero te ver andando por esse lado do mundo!
      Grande abraço.

      Curtir

Deixe uma resposta para Christine Marote Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s