brasileiras pelo mundo/China/Cultura Chinesa/Palestras e Assessoria intercultural/viver na China

O Povo chinês

Esse artigo foi pensado por conta de uma publicação coletiva de um grupo de brasileiras que vivem e trabalham no turismo em vários países mundo afora, e resolvi colocar aqui as fotos e mais algumas considerações a respeito de diferenças culturais.

A ideia inicial era escrever sobre o povo de cada país, o que gostamos e o que nos surpreende (positiva e negativamente). Agora vamos combinar que num carrossel no Instagram fica tudo muito curto e superficial e , muitas vezes, uma frase perdida pode ficar completamente fora de contexto no geral, pois não conseguimos escrever demais (até porque a maioria não lê os textões – risos).

E pensando de que maneira poderia colocar toda a gama de coisas que podem descrever os chineses, resolvi mostrar o lado que prefiro ver no dia a dia, não que não veja o outro, mas quem me segue a algum tempo sabe que sou a pessoa do copo meio cheio.

Temos a mania de julgar a todos pela nossa régua, pelos nossos padrões e costumes, pelo que achamos certo ou errado. E isso é pertinente ao ser humano, acho que você vai de concordar comigo.

Muitas vezes chegamos a ser arrogantes até com nossos amigos de infância, nossos filhos e parentes. Imaginem quando se trata de uma cultura tão diferente e estranha para nós como a chinesa.

Se você está aqui há algum tempo, já me ouviu falar ou leu algum texto onde defendo a tese de que, em se tratando de outra cultura, não temos como chamar o outro (seja chinês ou alemão ou que nacionalidade seja) de mal educado, por exemplo. Aquela sociedade somente tem parâmetros, hábitos e tradições diferentes da nossa. e da mesmo forma que podemos chamar os chineses de mal educados porque arrotam na mesa após as refeições, eles podem ficar boquiabertos com nosso hábito de sair dando beijinhos em todas as pessoas que encontramos no nosso caminho. E mais: ficam indignados, ofendidos, em especial se o beijo no rosto (!!) é entre homem e mulher. Sobre esse tema tenho um ótimo “causo” para contar nesse link.

Pois bem, para finalizar essa divagação filosófica (ou não) e antes de colocar as fotos que publiquei no Instagram, digo que precisamos urgentemente colocar mais em prática os discursos que estão invadindo as redes sociais e a vida de todos: precisamos ser mais tolerantes com o outro, respeitar os limites e as formas de vida de cada um.

E, em se tratando de uma outra cultura, buscar informação e entender, em especial se resolvemos viver num outro país, é o mínimo que podemos fazer. Não, não temos que concordar com tudo, mas devemos, temos obrigação, de respeitar quem nos acolhe, seja qual for o motivo que nos levou a escolher viver do outro lado do mundo!

Tenho vários “senões” aos hábitos chineses, não concordo com muitos deles, mas entendo que isso é cultural e para viver lá por 16 anos, precisei trabalhar e conviver com isso da maneira mais leve possível, que é através do respeito.

Características do povo chinês

O que você acha desse assunto?

Zái Jián!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s