Cenas da China real/China/Compras/Curiosidades/viver na China

China: réplicas ou inspiração?

Todos sabem de cor e salteado as regras da China sobre as réplicas de bolsas e relógios das grandes griffes mundiais.

Não é minha intenção entrar no mérito dessa questão, mas aqui tem de tudo. Desde aquelas com cara de falsificado, que custam baratíssimo, até as perfeitas, que nos levam a duvidar se realmente são réplicas. Claro que o preço dessas ficam bem mais salgados, e não se encontram em cada esquina e nem nos famosos ‘fake markets’.

Inspiração

O que me chama atenção na verdade, e me levou a escrever esse artigo, é a criatividade chinesa para não cair na coisa da mercadoria falsificada, mas ao mesmo tempo levar o consumidor a confundir e, literalmente, comprar gato por lebre.

Já escrevi algumas vezes que os chineses são alfabetizados em caracteres e somente depois de ter o domínio dessa escrita, que são introduzidos ao alfabeto romano. E isso as novas gerações, porque os mais velhos, na grande maioria, não sabem ler pinyin (a escrita chinesa romanizada), isso é coisa de Laowai (estrangeiro), eles dizem.

Dito isso, cabe lembrar que para muitos chineses, distinguir o nosso alfabeto é tão difícil, como é para nós ler os caracteres.

Pode parecer estranho, dentro da nossa lógica ocidental, afinal temos pouco mais de duas dezenas de símbolos no nosso alfabeto, enquanto os caracteres… são milhares.

Agora o fato é que o cérebro deles também funciona diferente do nosso. Eles desenvolvem habilidades que os ocidentais não tem e vice versa.

WechatIMG463

Mas tudo isso é para dizer, que os chineses vêem nossa escrita como desenhos. E sendo assim, mudar uma letrinha, desde que não mude de forma rude o ‘desenho’ original, não trás problema algum.

E vamos combinar que eu mesma já fui ‘enganada’ por essa sutil troca de letras quando comprei uma boneca famosa para minha sobrinha. E não percebi, até porque não tinha muito conhecimento da marca.

Parece mas não é

E assim, navegando pelo taobao, encontrei várias dessas ‘pegadinhas’, que vou colocar aqui e quero ver quem adivinha qual foi a inspiração!

 

 

O mais interessante disso tudo, é que muitas dessas fotos são de marcas que existem de fato e fazem sucesso entre os chineses, como a Cartelo (que usa o logo do jacaré descaradamente) e a Superme, que fez um trocadilho com a famosa marca que ganhou o mercado.

Mas são muitas que usam esse recurso por aqui e se dão muito bem!

E não são só as grifes famosas que inspiram os chineses.

Juro que quando vi de longe esse achocolatado no supermercado, fui correndo achando que minha vontade ia ser saciada. OMG!

E não encontrei a foto que fiz outro dia na rua, de duas padarias, mas isso acontece com as marcas chinesas também que fazem sucesso e logo servem de inspiração para as que querem entrar na onda.

Vai entender…

Coisas de China!

Agradeço a Becca do @eunachina, que me ajudou a buscar essas fotos e as dos itens ‘interessantes’ do taobao, que publiquei semana passada.

Descobriu a marca inspiração de todas as fotos?

Deixa aqui nos comentários.

E já segue nossa página no Instagram? @chinanaminhavida

Zài Jián!

5 pensamentos sobre “China: réplicas ou inspiração?

  1. Estou indo de férias para a China.
    Em Xangai estarei de 15/10 a 18/10, Christine daria para nós encontrar?
    Como explica nos seus textos, o metro é bom, assim posso ir ter consigo a qualquer sítio, pois gostava de a conhecer.
    Sigo-a e gosto da sua escrita e dos assuntos que aborda.
    Grata
    Sorrisos de Portugal

    • Olá Maria Luisa,
      Claro que sim, me envia mensagem direta no instagram, que te passou meu telefone. Vou adorar.
      Abraço.

  2. Ahahahahahahahahahahahahab eu quero e o site que vende para eu poder entrar na onda também e importar aqui para o Brasil 😍🤣🤣🤣🤣

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.