Blog/China/Compras/Cultura Chinesa/Curiosidades/Dicas de Shanghai/Viagens/viver na China

O Jardim do Administrador Humilde, Suzhou.

Sabe aqueles convites que aparecem do nada, de uma conversa informal sem a menor pretensão? Foi assim que em 3 minutos resolvi mudar a agenda e acompanhar uma amiga que estava com visitas em casa e iria leva-las a Suzhou com o objetivo de conhecer o famoso Jardim do Administrador Humilde, ou simplesmente Suzhou Zhuōzhèng yuán 拙政园 (certeza que ficou bem mais fácil lembrar o nome agora…)

E lá fomos nós conhecer mais um dos Patrimônios da Humanidade que a China abriga. Não só nós, como muitos chineses, em plena sexta feira, lotando o local em grupos, quese via claramente que estavam fazendo turismo.

O Jardim do Administrador Humilde é um dos quatro maiores e mais importantes jardins na China, situado em Suzhou (cerca de 1:30/horas de Shanghai de carro) e Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1997.

A cidade de Suzhou, na província de Jiangsu, no sul da China, é famosa por seus elegantes jardins clássicos, as pérolas e seda. Entre os jardins, o Jardim do Administrador Humilde, com cerca de 52.000 metros quadrados (12.85 acres), é o maior e mais renomado.

Devido aos seus designs únicos e beleza etérea, o jardim tem recebido muitas honras especiais, sendo um cartão postal de Suzhou. Além do titulo de Patrimônio Cultural da Humanidade, também foi designado como uma das Relíquias Culturais de Importância Nacional sob a Proteção do Estado, bem como uma Atração Turística Especial da China. Essas atrações recebem um selo com várias letras A. Quanto mais letras, mais importante é; e o Jardim do Administrador Humilde possui 5 (AAAAA).

Junto com o Palácio de Verão em Beijing, o Resort da Montanha de Chengde na Província de Hebei e o Jardim Permanente em Suzhou, é considerado um dos quatro jardins mais famosos da China.

Um pouco de história

O Jardim do Administrador Humilde foi originalmente construído em 1509 durante a Dinastia Ming (1368-1644). Inicialmente era um jardim privado de um antigo funcionário do governo chamado Wang Xianchen.

Reza a lenda que Wang estava frustrado em sua carreira oficial, então ele pretendia construir um jardim depois de se aposentar e apenas fazer alguns trabalhos de jardinagem como plantar árvores e cultivar hortaliças lá. Ele pensou que era uma vida simples, liderada por um homem humilde como ele, daí o nome do jardim.

O jardim foi criado sobre as antigas relíquias de uma residência e um templo taoísta. A água é o elemento principal do jardim, com vários lagos, córregos e canais e sua paisagem natural inclui pequenas florestas, colinas e formações rochosas. Também tem pavilhões, salas e salões.

É dividido em 3 áreas: oriental, central e ocidental, bem como por algumas residências dos antigos proprietários. As casas residenciais são de estilo típico de Suzhou e hoje elas abrigam o Museu do Jardim.

WechatIMG237

Área Oriental

A área leste é pontilhada com colinas, muito verde, densas florestas de bambu e pinheiros e riachos sinuosos. O edifício principal é o Hall da Neve e Orquídea (Lanxue Tang), cuja parede sul tem um mapa panorâmico de todo o jardim. Além disso, há um pavilhão de lótus (Furong Xie) que foi construído com o intuito de ser um lugar para admirar as flores de lótus no verão. Outra estrutura impressionante é o Pavilhão da Primavera Celestial (Tianquan Ting), que recebe o nome de um antigo poço cuja água é muito doce.

Área Central

Essa área é a parte verdadeiramente de elite do jardim, com um terço de sua área coberta por água. Está alinhada com árvores exuberantes e salões elegantes. Pavilhões e pátios estão agrupados por toda parte. O Salão da Fragrância Distante (Yuanxiang Tang) é o edifício principal que recebeu esse nome por ser próximo de um lago de lótus. Quando o verão chega, o lago está cheio de lótus e a fragrância se espalha por todo o prédio, que foi  projetado com grandes janelas de vidro em todos os lados para facilitar a visualização. Perto está a Ponte do Pequeno Arco-Íris Voador (Xiaofeihong), um tipo raro de ponte e a única no jardim que você pode atravessar.

Área Ocidental

O edifício principal na área ocidental é um salão imponente e ornamentado que é dividido em dois por uma tela enorme. A parte sul é o Hall das 18 Camélias (Shiba Mantuoluohua Guan) e a parte norte é a de Hall dos 36 Patos Mandarim (Sanliu Yuanyang Guan).

Em um lago próximo, onde os patos eram alimentados, fica a Pagoda da Reflexão (Taying Ting). Nessa área também esta situado o Jardim de Bonsais (Penjing Yuan).

E no final…

Nos últimos anos, o Jardim do Administrador Humilde tem sido o local de muitas exposições de flores. Toda primavera e verão, o Festival da Azaléia e o Festival da Lótus acontecem por lá. Infelizmente, não havia quase flores nessa época que fomos.

Mais um lugar que vou ter que voltar, pois sem flores o jardim deixa um pouco a desejar.

A minha expectativa foi maior do que o que encontramos no local. Não porque seja feio, muito pelo contrário, mas para quem já visitou alguns (muitos) jardins chineses, o esquema deles é basicamente o mesmo. O que faria a diferença realmente, seriam as flores, que devem deixá-lo maravilhoso.

O valor da entrada, de abril a outubro é de RMB90,00 (cerca de R$50,00). Na saída do jardim, como em todas as atrações turísticas, tem uma rua de lojinhas e restaurantes. Por sinal, os preços das mesmas coisas dentro do jardim são bem mais caros do que nessas lojas da redondeza.

Na minha opinião, é um lugar para visitar quando se tem tempo de sobra na China. Afinal, para um turista com tempo contado, existem coisas bem mais interessantes, como os Jardins do Palácio de Verão em Beijing.

Mas valeu o passeio, nos divertimos muito, e como tenho oportunidade, vou tentar voltar para ver as Lótus abertas.

Quer encontrar um hotel em Suzhou? Clique aqui.

Zài Jián!

4 pensamentos sobre “O Jardim do Administrador Humilde, Suzhou.

  1. Que maravilha ver você falando deste Jardim!!! Eu estive no ano passado na China, fomos a Suzhou e ao Jardim do Administrador Modesto. Rever em fotos este lugar me transportou para lá novamente. Na época que fomos, as Lótus estavam abertas. Foi uma tarde maravilhosa, depois saimos de lá e comemos frutas na rua e jantamos em seguida num restaurante maravilhoso. Voltaremos a Suzhou só para fazer novamente este passeio e jantar no mesmo lugar, só que iremos no inverno desta vez, pois antes queremos ir a Harbin.

    Você é uma pessoa abençoada por poder desfrutar parte de sua vida na China. Que continue assim enquanto você quiser!!!

    Até logo mais

    Rita de Cássia

    • OI Rita!
      Ahhh deve ter sido lindo ver as lótus abertas. Vou voltar com certeza. E venha mesmo no inverno. Harbin vale muito conhecer, vc ficará encantada. Tem bastante artigos no blog sobre a cidade.
      Abraço.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.